Morre Guilherme Palmeira, ex-governador de Alagoas e quase vice de FHC

Político era pai do atual prefeito de Maceió, Rui Palmeira (PSDB), que decretou luto na cidade

São Paulo | UOL

O ex-governador de Alagoas Guilherme Palmeira morreu na manhã desta segunda-feira (4). A informação foi dada por Rui Palmeira (PSDB), filho do político e atual prefeito de Maceió, em sua conta no Twitter.

Guilherme Palmeira governou o estado de Alagoas entre 1979 e 1982, era ministro aposentado do TCU (Tribunal de Contas da União) e tinha 81 anos. A causa da morte não foi confirmada pela família.

Guilherme Palmeira, na época em que era presidente do TCU (Tribunal de Contas da União), durante evento no Congresso Nacional - Sérgio Lima - 5.dez.2006/Folhapress

O prefeito de Maceió declarou luto oficial de três dias na capital alagoana e informou em sua conta no Instagram que "em razão da pandemia de Covid-19 não haverá velório".

Em sua rede social, Rui prestou uma homenagem ao pai.

"Ficam ótimas lembranças: a simplicidade, as risadas, as histórias divertidas e até o mau humor peculiar. Pai, muito obrigado por todas as lições que o senhor deixou!", escreveu o tucano.

Ex-senador pelo PFL (Partido da Frente Liberal), Guilherme Palmeira quase ocupou a vaga de vice na candidatura presidencial de Fernando Henrique Cardoso (PSDB) em 1994. O posto acabaria sendo preenchido por Marco Maciel (também do PFL), que foi vice de FHC nos dois mandatos (de 1995 a 2002).

Palmeira chegou a iniciar a campanha ao lado do tucano, mas denúncias contra um assessor dele abriram caminho para a substituição.

Pesaram contra o nome de Palmeira, ainda, o fato de ter sido padrinho e conselheiro político do ex-presidente Fernando Collor de Mello (1990-1992) e a informação de que, na época, ele acumulava aposentadorias precoces.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.