Descrição de chapéu Eleições 2020

João Henrique Caldas (PSB) é eleito prefeito de Maceió

Deputado federal derrota neste domingo nome apoiado pelo governador e pelo prefeito

Salvador

Candidato de oposição ao governador Renan Filho (MDB) e ao prefeito Rui Palmeira (sem partido), o deputado federal João Henrique Caldas (PSB), conhecido como JHC, será o próximo prefeito de Maceió.

Com 100% das urnas apuradas na capital de Alagoas neste domingo (29), JHC registrou 58,64% dos votos válidos e superou o candidato Alfredo Gaspar (MDB), que teve 41,36%.

JHC entrou na disputa em Maceió formando uma chapa com Ronaldo Lessa (PDT), ex-governador de Alagoas por duas vezes e também ex-prefeito de Maceió. A ideia era equilibrar a juventude do candidato, que tem 33 anos, com a experiência do vice, que tem 71.

O candidato também tinha na sua coligação o PSDB do senador Rodrigo Cunha, um dos nomes mais cotados para disputar o governo de Alagoas em 2022 na oposição ao grupo liderado pelo governador Renan Filho.

Advogado, JHC é filho do ex-deputado João Caldas e durante a campanha se colocou como um candidato independente, buscando fazer uma contraposição a Gaspar, que teve o apoio do prefeito e do governador.

Na campanha, bateu na tecla de que os seus dois principais adversários eram “farinha do mesmo saco”. Neste 2º turno, buscou vincular o seu adversário Alfredo Gaspar ao prefeito Rui Palmeira, que tem baixa aprovação.

JHC ganhou visibilidade no meio político quando exercia mandato de deputado estadual ao denunciar irregularidades nas movimentações bancárias da Assembleia Legislativa de Alagoas.

Foi o deputado federal mais votado de Alagoas em 2018. Dois anos antes, disputou a prefeitura da capital alagoana, mas terminou em terceiro lugar, com 21,8% dos votos.

O candidato derrotado Alfredo Gaspar disputou a sua primeira eleição. Antes, foi Procurador-Geral de Justiça de Alagoas e secretário estadual de Segurança Pública na gestão do governado Renan Filho (MDB)

Ele deixou o Ministério Público em março deste ano para entrar na política, e liderou a corrida eleitoral como o nome de uma improvável aliança entre o governador e o prefeito de Maceió, Rui Palmeira (sem partido).

Renan Filho e Palmeira eram adversários até o início deste ano, quando o prefeito deixou o PSDB e decidiu apoiar o candidato do partido do governador. Indicou o vice da chapa, o ex-secretário municipal Tácio Melo (Podemos).

Na campanha eleitoral, Gaspar prometeu a criação de auxílio emergencial para combater a crise gerada pela pandemia, a ampliação da rede de saúde do município e focou também temas relacionados à segurança.

Neste 2º turno, buscou se diferenciar de seu adversário ressaltando a sua experiência e acusando JHC de ter um discurso vazio. Mesmo com o apoio do prefeito Rui Palmeira, encampou um discurso de “mudança com segurança”.

O prefeito, assim como o governador Renan Filho, participaram ativamente dos atos de campanha e da propaganda eleitoral de Gaspar, que disputou a eleição com uma aliança de nove partidos.

Neste 2º turno, Gaspar e JHC disputaram o espólio de votos do terceiro colocado no 1º turno, o deputado estadual Davi Davino Filho (PP).

Davino Filho entrou na disputa com o apoio de um dos principais líderes do Centrão, o deputado federal Arthur Lira (PP), e terminou o 1º turno com uma votação surpreendente: teve 25,2 % dos votos contra 29,1% de Alfredo Gaspar e 28,4% de JHC.

O candidato derrotado, contudo, optou pela neutralidade e não apoiou nenhum dos dois candidatos na segunda etapa da eleição.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.