Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
09/11/2010 - 12h40

Temer cancela reunião de líderes; deputados defendem reajuste

Publicidade

MARIA CLARA CABRAL
DE BRASÍLIA

O presidente da Câmara e vice-presidente eleito, Michel Temer (PMDB-SP), cancelou a reunião de líderes que estava marcada para a tarde desta terça-feira. A justificativa é que ainda não há acordo para determinar o que deve ser votado até o final do ano.

Mesmo assim, integrantes da base aliada ao governo estão reunidos para definir a pauta nessas últimas semanas. Além disso, eles devem decidir se votarão o Orçamento de 2011 agora ou no ano que vem.

Acompanhe a Folha Poder no Twitter
Comente reportagens em nossa página no Facebook

Alguns deputados que entraram no encontro defenderam a votação do aumento da presidente eleita, Dilma Rousseff, e dos próprios parlamentares. "Devemos, por ética, fixar os novos salários antes da nova legislatura. Devemos igualar tudo aos vencimentos dos ministros [do STF]", disse Luciano Castro (PR-RR).

Hoje, a Folha revelou que há uma articulação para o aumento dos salários do Executivo e Legislativo, que não são reajustados há cerca de três anos. Atualmente, o presidente da República ganha R$ 11.420,21, bruto (com os descontos, o valor cai para cerca de R$ 8.000) e os parlamentares, R$ 16.512,09.

A próxima reunião de líderes dos deputados deve acontecer apenas na semana que vem. A pauta da Casa está trancada por 12 medidas provisórias.

Na tarde dessa segunda-feira, Temer deve ir ao plenário para fazer um pronunciamento. Depois, ele viaja para Buenos Aires, para participar de encontro de parlamentares ibero-americanos.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página