Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
04/08/2011 - 11h03

Gays pedem para Kassab vetar Dia do Orgulho Hétero

Publicidade

EVANDRO SPINELLI
DE SÃO PAULO

A ABGLT (Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais) divulgou ontem (3) uma carta aberta ao prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (PSD), pedindo que ele vete o projeto de lei do vereador Carlos Apolinário (DEM), aprovado anteontem na Câmara, que cria o Dia do Orgulho Heterossexual.

Dia do Orgulho Heterossexual é criticado no Twitter
Você concorda com a criação da data? Vote

Para a entidade, há motivos históricos para haver o Dia do Orgulho Gay, mas não há razão para criar o Dia do Orgulho Hétero pela simples preservação da moral e dos bons costumes.

Um abaixo-assinado na internet organizado por uma militante da Baixada Santista, pedindo o veto ao projeto, tinha cerca de 1.500 assinaturas na noite de ontem.

Kassab informou que aguarda parecer de sua assessoria técnica legislativa antes de definir sua posição.

Quer, antes de mais nada, saber se há embasamento jurídico para vetar o projeto, uma vez que está entre as atribuições do Legislativo criar datas comemorativas. Enquanto isso, acompanha a repercussão do assunto.

Ele tem 15 dias para definir se sanciona ou veta. Caso o prazo estoure, o projeto volta à Câmara para ser promulgado pelo presidente sem necessidade de nova votação.

Se Kassab vetá-lo, os vereadores ainda podem derrubar o veto e transformar o projeto em lei mesmo contra a vontade do prefeito.

O Dia do Orgulho Hétero, a ser comemorado no terceiro domingo de dezembro, foi um dos assuntos mais comentados da internet mundial ontem. Os temas "orgulho hétero" e "invente um orgulho" estiveram o dia todo entre os trending topics do Twitter no Brasil e no mundo.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página