Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
13/09/2012 - 21h38

Palmeiras teve de pagar multa para demitir Felipão

Publicidade

RAFAEL REIS
DE SÃO PAULO

O Palmeiras precisou pagar a multa rescisória prevista em contrato para demitir o técnico Luiz Felipe Scolari.

O treinador, que deixou o comando da equipe na tarde desta quinta-feira, após derrota por 3 a 1 para o Vasco, na quarta, não abriu mão de receber o valor a que tinha direito.

A multa original do contrato de Scolari, firmado há mais de dois anos, era considerada proibitiva para uma demissão.

O valor, no entanto, foi caindo progressivamente com o passar do tempo e era agora similar a um salário do treinador (R$ 700 mil).

"Ela já estava bem reduzida", confirmou o vice financeiro do clube, Walter Munhoz.

Yasuyoshi Chiba - 25.ago.12/France Presse
Scolari no dia em que completou 400 jogos pelo Palmeiras
Scolari no dia em que completou 400 jogos pelo Palmeiras

Há dois anos e três meses no cargo, Scolari deixou o time na penúltima colocação do Brasileiro e a sete pontos do Flamengo, o primeiro time fora da zona de descenso.

A crise palmeirense e a pressão dos aliados políticos fizeram o presidente Arnaldo Tirone tomar a decisão que mais relutou durante esse período: demitir um treinador com longa história de sucesso no clube.

Essa foi a segunda passagem de Scolari pelo Palmeiras. Na primeira, ganhou Copa do Brasil, Libertadores, Mercosul e Rio-São Paulo.

Desta vez, foi bem mais discreto. Apesar de ter o maior salário de um técnico no país, venceu apenas uma Copa do Brasil, há dois meses.

O resto do trabalho foi quase inexpressivo: fez campanhas medianas em Brasileiros e não foi além das semifinais no Paulista.

Paulo Whitaker - 11.jul.12/Reuters
Scolari na comemoração da Copa do Brasil-2012
Scolari na comemoração da Copa do Brasil-2012

A passagem foi mais marcada pelas confusões em que se envolveu e por fracassos dentro de campo.

Sob seu comando, o Palmeiras levou 6 a 0 do Coritiba na Copa do Brasil do ano passado e foi eliminado da Sul-Americana de 2010 em casa, com derrota de virada para o Goiás.

Scolari também fez inimigos no clube. Desentendeu-se com o vice Roberto Frizzo e teve de conter um motim de jogadores liderados pelo atacante Kleber, que acabou negociado com o Grêmio.

O clube ainda não anunciou quem será o novo treinador palmeirense. O favorito para a vaga é Emerson Leão, atualmente no São Caetano. Caio Júnior e Renato Gaúcho também contam com apoiadores.

Diogo Shiraiwa/Editoria de Arte/Folhapress
OS ALTOS E BAIXOS DE SCOLARI NO PALMEIRAS
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Fogão Fogão De diversas marcas a partir de R$ 358,20

Notebook Notebook Windows 8, LED, Intel" Core a partir de R$ 799,00

Home Theater | Tênis | Mais...

Voltar ao topo da página