DA REUTERS

O órgão regulador bancário da China introduziu novas medidas para aumentar a análise de investimentos em credores comerciais e endurecer a regulamentação no mercado de empréstimos paralelos, um segmento em rápido crescimento no país.

A Comissão Reguladora Bancária da China (CBRC) publicou a regulamentação em seu site na sexta-feira, impondo limites ao número de bancos comerciais que os investidores individuais podem ter participações importantes. As regras visam mitigar a "desordem" no setor bancário, incluindo abuso de direitos pelos principais acionistas e a predominância de "acionistas invisíveis".

E, em medidas separadas, anunciadas no sábado, a CBRC disse que exigiria que as empresas aumentassem sua gestão de risco e a divulgação a respeito dos empréstimos paralelos, uma forma de financiamento de empresa a empresa.

De acordo com os novos regulamentos de participação de credores comerciais, um único investidor pode deter 5% ou mais, considerada uma grande participação, de não mais do que dois bancos comerciais, ou uma participação de controle de mais de um credor.

Qualquer compra de participação de mais de 5% deve ser aprovada pela CBRC, e os principais acionistas de credores comerciais não podem deter juros na mesma instituição por meio de produtos financeiros.

As medidas, que se seguem aos projetos de regulamentação divulgados em novembro, também exigem que os principais acionistas divulguem suas estruturas de propriedade até o último beneficiário.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.