Consumidor recorre a imóvel usado e financiamento cresce em 2017

Crédito: Diego Padgurschi/Folhapress SABO PAULO, SP, BRASIL - 29-09-2015: ESPECIAL MORAR - ZONA LESTE - Vista da cobertura do empreendimento Camille Claudell na rua Rua Cândido Lacerda, 312, no Jd. Analia Franco (Diego Padgurschi /Folhapress - ESPECIAL MORAR) ***EXCLUSIVO***
Crédito com recursos da poupança para imóveis usados reverteu a queda de 2016

ANAÏS FERNANDES
DE SÃO PAULO

Os estoques elevados das construtoras, que ainda seguram lançamentos, deram fôlego novo à compra e, consequentemente, ao financiamento de unidades usadas.

O crédito com recursos da poupança para aquisição de imóveis usados reverteu a queda de 41% em 2016 e subiu 13,2% no ano passado, informou a Abecip (associação das entidades de crédito imobiliário) nesta terça (30).

Em movimento contrário, o crédito para unidades novas recuou 17% –ainda assim, uma desaceleração ante a queda de 30% em 2016.

"O mercado de usados mostra se há disposição para a compra. O aumento na demanda, na nossa visão, indica que o mercado está voltando a se aquecer", diz Gilberto Duarte de Abreu Filho, presidente da Abecip.

"Houve excesso de oferta, e as construtoras seguraram lançamentos. Com preços caindo primeiro nos usados, que têm maior flexibilidade para negociação, muitas pessoas recorreram a eles", afirma Celso Amaral, diretor da Amaral D'Ávila Engenharia de Avaliações.

Segundo Renato Lomonaco, gerente de projetos da Abrainc (associação das incorporadoras), é natural que "falte um pouquinho" de unidades novas, "mas os estoque estão diminuindo e, aos poucos, as construtoras vão voltando a lançar".

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.