Terremoto atinge o sul do Peru neste domingo e deixa ao menos um morto

Crédito: Xinhua Pessoas procuram vítimas em escombros após terremoto em Yauca, no departamento de Arequipa, Peru
Pessoas procuram vítimas em escombros após terremoto em Yauca, no departamento de Arequipa, Peru

DAS AGÊNCIAS DE NOTÍCIAS

Um terremoto atingiu o sul do Peru neste domingo (14) deixando ao menos um morto e dezenas de feridos.

Segundo o Serviço Geológico dos Estados Unidos, o tremor teve magnitude 7.1, com epicentro no Oceano Pacífico, a 40 km da cidade de Acari, no departamento de Arequipa.

A governadora de Arequipa, Yamila Osorio, disse nas redes sociais que um homem de 55 anos morreu na cidade de Yauca atingido por uma pedra e 20 pessoas estão feridas na cidade de Chala.

As autoridades voltaram atrás sobre o segundo morto e os desaparecidos em mina.

Inicialmente, Jorge Chavez, chefe da Defesa Civil do Peru, disse em entrevista a uma rádio local que a segunda morte ocorreu na cidade de Bella Union. A Defesa Civil fala em 65 pessoas feridas.

O ministro da Saúde peruano havia dito que 17 pessoas estavam desaparecidas após o colapso de uma mina ilegal, devido ao tremor, em Chala.

O presidente peruano, Pedro Pablo Kuczynski, viajou à região atingida. "Neste momento, saímos de Marcona e nos dirigimos a Acarí e Chala (Arequipa), zonas zonas pelo terremoto nesta madrugada para verificar a magnitude dos danos e enviar a ajuda humanitária correspondente", anunciou em uma rede social.

Segundo a presidente do Conselho de Ministros do Peru, Mercedes Araóz, "todo o Estado está mobilizado para atender as necessidades de familiares de falecidos e feridos. Irmãos do sul, vocês não estão sozinhos!", escreveu em uma rede social.

Segundo o Itamaraty, não há, até o momento, registro de brasileiros entre as vítimas. Em nota, o Ministério de Relações Exteriores se referiu a duas mortes no episódio.

"O governo brasileiro tomou conhecimento, com consternação, do terremoto que atingiu a região sul do Peru no dia 14 de janeiro, que causou ao menos duas mortes e deixou grande número de feridos. Aos transmitir suas condolências aos familiares dos falecidos, o governo brasileiro manifesta sua solidariedade às populações afetadas e ao governo do Peru", disse o Itamaraty.

O Itamaraty disse acompanhar a situação por meio da embaixada do Brasil em Lima e da Divisão de Assistência Consular (DAC) em Brasília.

Muitas cidades estão sem eletricidade e estradas foram danificadas.

O papa Francisco, que chega na segunda (15) ao Chile, deve ir ao Peru na quinta (18).

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.