Antártida registra temperatura recorde acima dos 20°C, diz cientista

Na última quinta-feira (6), extremo norte do continente havia registrado recorde com 18,3°C

São Paulo | AFP

O cientista brasileiro Carlos Schaefer registrou um novo recorde de temperatura na Antártida, de 20,75 graus Celsius, rompendo pela primeira vez a barreira dos 20 graus no local. Schaefer fez as medições na Ilha Marambio (Seymour Island).

Ele disse que nunca foi visto na Antártida um registro desse.

A temperatura registrada em 9 de fevereiro foi de 20,75º C, disse Schaefer, que esclareceu que o dado de pesquisa não parece antecipar mudanças climáticas. "É apenas um sinal de que alguma coisa diferente está acontecendo nessa área."

A borda externa da geleira Thwaites. À medida que a geleira deságua no oceano, ela se torna gelo marinho e eleva o nível do mar. O degelo está acontecendo particularmente rápido. Alguns pesquisadores acreditam que ele já pode ter caído em instabilidade ou estar perto desse ponto, embora isso ainda não tenha sido estabelecido
A borda externa da geleira Thwaites. À medida que a geleira deságua no oceano, ela se torna gelo marinho e eleva o nível do mar. O degelo está acontecendo particularmente rápido. Alguns pesquisadores acreditam que ele já pode ter caído em instabilidade ou estar perto desse ponto, embora isso ainda não tenha sido estabelecido - Nasa

Dias antes, na quinta-feira (6), a base de Marambio, administrada pela Argentina, já havia registrado temperatura recorde para a região, com 14,1°C, a mais alta para um mês de fevereiro desde 1971. 

Naquele mesmo dia, a base científica Esperanza, também administrada pela Argentina e que fica no norte do continente, registrou outro recorde, o de maior temperatura da história da região, com 18,3°C, superando a medição mais alta anterior, de 17,5°C, em 24 de março de 2015.

Desde 2006, o aumento nas temperaturas devido à atividade humana causou a perda de 430 bilhões de toneladas de gelo na Antártida e também na Groenlândia. O derretimento das calotas polares promove a elevação do nível do mar, que põe em risco o futuro de zonas costeiras

O ritmo de elevação do nível dos mares está aumentando, segundo especialistas da ONU (Organização das Nações Unidas). Durante o século 20, por exemplo, o nível dos mares subiu cerca de 15 centímetros. 

Na Antártida, uma das maiores geleiras do continente segue sendo observada por pesquisadores dos EUA e Reino Unido por meio da Colaboração Internacional da Geleira Thwaites, que indica que o derretimento dessa geleira poderia elevar o nível dos mares em até 65 centímetros. 

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.