Painel

Editado por Fábio Zanini, espaço traz notícias e bastidores da política. Com Guilherme Seto e Danielle Brant

Salvar artigos

Recurso exclusivo para assinantes

assine ou faça login

Painel

Governo de SP diz que cardápio de Palácio é decidido por terceirizada, não por Tarcísio

Manifestação ocorreu após Painel revelar que feijoada mudou de quarta para sexta-feira

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

O governo de São Paulo declarou em nota divulgada neste sábado (10) que a gestão do cardápio dos restaurantes do Palácio dos Bandeirantes é de responsabilidade de uma empresa terceirizada.

A manifestação ocorreu após o Painel divulgar que houve mudanças no calendário de pratos da sede do governo nos últimos dias, o que causou estranheza entre funcionários do local.

Fachada do Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo - Governo do Estado

A feijoada, que normalmente é servida às quartas-feiras em São Paulo, mudou para sexta-feira, como é frequente no Rio de Janeiro, terra natal do governador Tarcísio de Freitas, e em Brasília, de onde vieram vários servidores do Executivo estadual. Além disso, o virado à paulista mudou de segunda para quarta-feira.

"A gestão dos restaurantes do Palácio Bandeirantes, incluindo gestão do cardápio e a estratégia comercial, compete à empresa Santa Helena Alimentação, regularmente contratada por meio de licitação, sendo a secretaria da Casa Civil responsável pela fiscalização do contrato", diz a nota.

O governo afirmou que a terceirizada tem liberdade e é responsável pela refeição que será servida em cada dia da semana, desde que cumpra todos os requisitos do contrato.

"Portanto, o cardápio das unidades é elaborado e definido exclusivamente pela equipe de nutricionistas da empresa, que tem a obrigação contratual de oferecer diariamente aos comensais opções de refeições balanceadas e nutricionalmente completas", acrescenta a nota.

O governo afirmou ainda que Tarcísio não tem conhecimento ou ingerência no cardápio do restaurante.

O governador afirma ainda que passou a receber ataques e mensagens de ódio por supostamente ter mudado o dia em que a feijoada seria servida.

LINK PRESENTE: Gostou deste texto? Assinante pode liberar cinco acessos gratuitos de qualquer link por dia. Basta clicar no F azul abaixo.

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Leia tudo sobre o tema e siga:

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.