Painel

Editado por Fábio Zanini, espaço traz notícias e bastidores da política. Com Guilherme Seto e Danielle Brant

Salvar artigos

Recurso exclusivo para assinantes

assine ou faça login

Painel
Descrição de chapéu São Paulo

Projeto de Tarcísio que passa recursos da Educação para Saúde ficará para depois da eleição

Avaliação da base do governador é a de que texto tem potencial de desgaste para deputados que são pré-candidatos

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

A votação da PEC (Proposta de Emenda Constitucional) do governo Tarcísio de Freitas (Republicanos-SP) para reduzir os investimentos na Educação de 30% para 25% da receita do estado, passando esses 5% para a Saúde, deve acontecer somente a partir de novembro na Assembleia Legislativa de São Paulo.

A avaliação da base do governador na Casa é a de que o projeto deve gerar mobilização grande de profissionais da Educação e tem potencial de desgastar publicamente os deputados —muitos deles são pré-candidatos a prefeito. Por isso, a apreciação acontecerá somente após a eleição.

Governador Tarcísio de Freitas (Republicanos-SP) durante evento do Grupo Esfera
Governador Tarcísio de Freitas (Republicanos-SP) durante evento do Grupo Esfera - Rubens Cavallari-5.jun.2023/Folhapress

A proposta do governo aponta que a Constituição Federal determina que os estados apliquem 25% de seus recursos no ensino público. Porém, a Constituição do Estado de São Paulo determina que o valor mínimo é de 30%.

O projeto de Tarcísio diz que a proposta é flexibilizar a vinculação adicional de 5% para que possa ser utilizado tanto na manutenção e no desenvolvimento do ensino, como para financiamento adicional das ações e serviços de saúde, para o fortalecimento do setor de saúde no estado.

LINK PRESENTE: Gostou deste texto? Assinante pode liberar sete acessos gratuitos de qualquer link por dia. Basta clicar no F azul abaixo.

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Leia tudo sobre o tema e siga:

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.