Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
24/11/2011 - 11h23

PMs em greve invadem Assembleia e mantêm vigília no Maranhão

Publicidade

SÍLVIA FREIRE
DE SÃO PAULO

Policiais militares e bombeiros do Maranhão invadiram a Assembleia Legislativa do Estado na noite de quarta-feira (23) para pressionar o governo a reabrir as negociações sobre o Plano de Cargos e Salários.

Um grupo de policiais e bombeiros passou a noite no prédio acompanhado dos filhos e das mulheres. Na manhã desta quinta-feira, as famílias deixaram o local, mas os PMs mantêm a mobilização por tempo indeterminado.

O presidente da Associação de Cabos e Soldados do Maranhão, Antônio Dias, disse que os policiais só irão sair do prédio quando o governo reabrir as negociações e apresentar uma proposta de reajuste à categoria.

Segundo Dias, o policiamento nas ruas está mantido. Os policiais militares que estiverem de folga farão um revezamento para manter o acampamento na Assembleia.

A reportagem não conseguiu falar com o governo do Estado. Em nota divulgada na quarta, a Secretaria da Segurança Pública afirma que o diálogo sempre se manteve aberto e que está em estudo um "realinhamento salarial" para os servidores públicos do Estado, entre eles os policiais e bombeiros.

Desde ontem, policiais da Força Nacional de Segurança estão em São Luís e Imperatriz. Eles poderão ser acionados pelo governo estadual para auxiliar no policiamento. A presença deles foi solicitada pelo governo de Roseana Sarney (PMDB).

A assessoria de imprensa da Assembleia disse que a Casa Legislativa está funcionando normalmente e que os deputados decidiram realizar a sessão desta quinta-feira.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página