Recém-nascido fica em cela com mãe acusada de tráfico em delegacia de SP

Mulher e filho foram transferidos nesta quarta para presídio com berçário

Mãe com o filho recém-nascido em um colchão na cela da carceragem do 8º DP (Brás)
Mãe com o filho recém-nascido em um colchão na cela da carceragem do 8º DP (Brás) - Divulgação
Fabio Pagotto
São Paulo | Agora

Uma mulher de 24 anos acusada de tráfico de drogas ficou mais de um dia presa em uma cela do 8º DP (Brás), na região central de São Paulo, com o filho recém-nascido.

Segundo a polícia, a mulher, mãe de outro filho de 3 anos, e o marido dela, um ajudante de pedreiro de 48 anos, foram presos em flagrante no último sábado (10) em uma ocupação no Bom Retiro (centro).

A polícia diz ter achado com o casal 96,4 g de maconha (27 papelotes estavam com ela) e 8,6 g de cocaína.

Ela foi detida às 7h30 de sábado. No domingo, entrou em trabalho de parto e foi levada a um hospital, onde deu à luz. Por isso, não pôde estar presente na audiência de custódia. O juiz Claudio  Salvetti   D'Angelo converteu a prisão em flagrante em preventiva. Na decisão, afirma que o casal tem "personalidade dotada de acentuada periculosidade".

"Ela é usuária de maconha, não é traficante", disse o advogado Paulo Henrique Guimarães Barbezane. "É ré primária, sem nenhuma outra passagem pela polícia."

A acusada teve alta na terça de manhã e foi conduzida de volta ao 8º DP, com o filho de dois dias de vida.

"O 8º DP tem carceragem masculina. Ela ficou numa cela improvisada de 2 m", disse o advogado especializado em direitos humanos Ariel de Castro Alves.

Ela foi transferida no final da tarde desta quarta (14) para o presídio feminino de Santana (zona norte), que tem berçário. "Farei relatório à Corregedoria do Tribunal de Justiça. Ela tem direito a prisão domiciliar e a responder em liberdade", disse Alves.

O Ministério Público diz que foi a favor da prisão por ter requisitos legais e que "não há vedação legal para prisão de gestante".

TRANSFERÊNCIA

A Secretaria da Segurança Pública do governo Geraldo Alckmin (PSDB) diz que, após retorno da presa ao 8º DP, "o processo de transferência foi iniciado, sendo concluído nesta quarta-feira".

A Secretaria da Administração Penitenciária diz que ela está em local "que conta com atendimento especializado para recém-nascidos e bebês que estão em período de aleitamento materno". O governo não comentou o motivo pelo qual o bebê ficou na cela.

Colaborou o UOL

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.