Descrição de chapéu Rio de Janeiro

Diretora de escola e secretário de Belford Roxo (RJ) são mortos em assaltos

O Rio está sob intervenção federal na área de segurança pública há pouco mais de um mês

Soldados das Forças Armadas durante operação na Vila Aliança, na zona oeste do Rio
Soldados das Forças Armadas durante operação na Vila Aliança, na zona oeste do Rio - Danilo Verpa/Folhapress

Martha Alves
São Paulo

O secretário de Ordem Pública de Belford Roxo, Marcos Wander Silva de Oliveira, e a diretora de escola Tânia da Silva foram mortos em roubos na Baixada Fluminense, na noite desta quinta-feira (29).

Com estas duas vítimas, sobe para três pessoas mortas em episódios de violência em menos de 24 horas no Rio de Janeiro. Nenhum suspeito foi preso.

Segundo a Polícia Civil, Oliveira foi baleado por ladrões no bairro Heliópolis,  por volta das 19h. A Prefeitura de Belford Roxo informou que o secretário foi levado ao Hospital da Posse, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. 

Tânia, que era diretora da Escola Municipal Jorge Ayres de Lima, em Belford Roxo, foi baleada na cabeça em uma tentativa de roubo na região do bairro Três Setas.

A diretora foi levada ao Hospital Saracuruna, onde foi confirmada a morte cerebral, segundo a prefeitura.

Em nota, a prefeitura de Belford Roxo disse se solidarizar com familiares e amigos dos dois servidores "neste momento de profundo pesar".

Os dois servidores foram mortos a tiros durante roubos na Baixada Fluminense
Os dois servidores foram mortos a tiros durante roubos na Baixada Fluminense - Divulgação

OUTRA MORTE

Um homem morreu após ser baleado na favela da Rocinha, zona sul do Rio, no final da tarde desta quinta. Familiares disseram que Davidson Farias de Sousa, 28, estava com o filho de dez meses no colo.

A Polícia Militar afirmou que não houve troca de tiros com criminosos da região no momento do crime. Em nota, a corporação declarou que agentes ouviram disparos quando patrulhavam a localidade conhecida como Vila Verde.

“Como não se viu a origem dos disparos, não houve revide por parte dos policiais militares. Logo a seguir a equipe tomou conhecimento que um homem baleado havia sido socorrido para a UPA Vila Verde e não resistira ao ferimento. Não temos outras informações”, diz a nota.

O Rio está sob intervenção federal na área de segurança pública há pouco mais de um mês. Procurado, o gabinete dos interventores não comentou a ação até o começo desta noite.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.