Descrição de chapéu Rio de Janeiro

Dois policiais militares são baleados em operação na Baixada Fluminense

Os agentes ficaram feridos em confronto no Morro da Palmeira, em Belford Roxo (RJ)

São Paulo

Dois policiais militares foram baleados durante operação no Morro da Palmeira, em Belford Roxo, Baixada Fluminense, por volta das 23h da noite de terça-feira (28).

Segundo a PM, os agentes foram enviados ao Morro da Palmeira devido a troca de tiros entre traficantes pela disputa de pontos de tráfico na região. 

Na ação, dois militares foram baleados. Eles foram levados a um hospital da região, mas o estado de saúde não foi informado.

Nas redes sociais, internautas registraram o barulho de tiros no alto do morro e o medo de sair às ruas em Belford Roxo. Alguns reclamaram que foram acordados na madrugada desta quarta (29) pelo barulho do helicóptero da PM que sobrevoava a região.

A Baixada é formada por 13 municípios, na região metropolitana do Rio, que somam 3,7 milhões de pessoas, em cidades como Belford Roxo, Nova Iguaçu e Duque de Caxias. Essas sofrem com assaltos frequentes, disputa de controle de território por facções criminosas e opressão de milícias.

A Baixada, com 22% da população do Estado, concentrou 34% das mortes violentas em 2017.

MORTES

Na madrugada do último domingo (26), o segundo-sargento do Exército Gilson Alberto de Souza Amaral, morto a tiros em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense.

Ele foi atingido quando estava em um bar, no bairro de Austin. Segundo a Polícia Civil, homens em duas motos se aproximaram do local por volta das 3h30 e dispararam contra o militar, que foi atingido pelo menos três vezes.

Amaral foi o quarto membro das Forças Armadas a morrer a tiros desde que começou a intervenção federal, decretada pelo presidente Michel Temer, seis meses atrás.

Na semana passada, três militares (um cabo e dois soldados) morreram em uma operação das forças de segurança nos complexos de favela do Alemão e Penha, zona norte no Rio.

Em junho, um soldado morreu após um acidente de trânsito na Avenida Brasil. Eles se somam à estatística de 65 policiais militares mortos no Estado neste ano. 

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.