Descrição de chapéu Agora

Estudante é morta após entregar celular a ladrão na Grande SP

Jovem estava com amigas quando foi abordada pelos ladrões

Estudante Paula de Freitas Silva, morta após entregar celular a assaltante
Estudante Paula de Freitas Silva, morta após entregar celular a assaltante - Reprodução
 
Alfredo Henrique
São Paulo

A estudante Paula de Freitas Silva, 18, foi morta com um tiro no peito em uma tentativa de assalto quando ia para a escola, mesmo entregando seu celular para o assassino, ainda não identificado.

O crime ocorreu por volta das 19h15 de quinta (9) no Jardim Aclimação, em Santo André, no ABC paulista.

Segundo a amiga que acompanhava Paula, uma estudante de 17 anos, dois criminosos em uma moto as abordaram, além de mais duas vítimas, que iam juntas para a escola.

Ao entregar o aparelho de segunda mão, que havia custado R$ 150, Paula teria dito “toma o celular”.

O assassino interpretou a atitude como “um deboche” afirmando “você está me tirando” e disparou, uma vez, contra o peito da jovem.

Em seguida, a dupla fugiu, sem levar nenhum objeto das vítimas.

Em razão da gravidade do ferimento, o carro da Polícia Militar que foi atender à ocorrência não esperou a chegada do socorro, levando a estudante para o hospital Governador Mário Covas, onde Paula já chegou morta.

Paula, que era filha única, foi velada e enterrada nesta sexta (10), no cemitério Curuçá, em Santo André.

Após o enterro, a mãe da jovem, Lucyneide Santos Freitas, passou mal, foi carregada até um carro e encaminhada a um hospital.

O pai da estudante é separado da mãe de Paula e vive na Bahia.

O motorista Roberto de Lima, que trabalhava com a estudante, coletando materiais recicláveis para ajudar uma instituição de apoio a idosos, afirmou que Paula seria contratada nesta sexta pela entidade.

“Eu ia dar a notícia para ela hoje [sexta] de manhã, mas ela não veio se encontrar comigo. Quando minha mulher ligou a televisão, vimos que haviam matado a Paula. Eu ia dar uma notícia boa pra ela, mas quem recebeu uma notícia, triste, fui eu”, afirmou.

Agora

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.