Descrição de chapéu Agora Folha Verão

Litoral sul de SP sofre com falta de água, e casas e hotéis recorrem a caminhão-pipa

Problema acontece desde o fim de 2018 em Praia Grande, Santos, Guarujá e Itanhaém

Regiane Soares
São Paulo | Agora

Moradores e turistas de pelo menos quatro cidades da Baixada Santista estão sofrendo com falta de água desde o fim do ano passado. Em Guarujá, a prefeitura afirmou que os bairros Enseada, Vila Áurea, Santa Rosa, Morrinhos e Pae Cará estão com problemas com o abastecimento. Em Santos, os bairros mais afetados são Morro Santa Maria e Vila Progresso, de acordo com a prefeitura.

Segundo a Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo), do governo João Doria (PSDB), um rompimento na rede de distribuição em Praia Grande afetou o abastecimento nos bairros Forte, Boqueirão e Guilhermina. E em Itanhaém foi feita uma manutenção emergencial no sistema que atende o Balneário Gaivota. Os problemas foram resolvidos, diz a Sabesp.

Caminhão pipa abastece hotel em Guarujá
Caminhão pipa abastece hotel em Guarujá - Alexsander Ferraz/A Tribuna

Após a reclamação de vários moradores, o Procon de Guarujá notificou a Sabesp na semana passada pelos transtornos provocados pela falta de água. Com isso, a companhia tinha cinco dias, após receber a notificação, para prestar esclarecimentos.

Até o final da semana passada, o abastecimento ainda não tinha sido restabelecido por completo nos bairros de Guarujá, segundo a prefeitura. Na cidade, caminhões-pipa foram contratos para ajudar a abastecer casas e hotéis.

O diretor do Procon de Guarujá, José Roberto Mendez Reinaldo, disse que a Sabesp fica agora obrigada a apresentar relatório com os resultados do controle de pressão da água, além de fornecer informações sobre um plano de ações para emergências e contingências no que diz respeito ao abastecimento na cidade.

A Prefeitura de Santos disse que já oficiou a Sabesp para que “o desabastecimento seja resolvido o mais breve possível”. Afirmou ainda que está dando apoio à concessionária nos serviços que estão sendo realizados nos morros da cidade. Em alguns pontos, como no Morro Santa Maria, a prefeitura disse que a Sabesp fez o abastecimento com caminhões-pipa.

Serviço é mantido, diz Sabesp

A Sabesp disse que o abastecimento está sendo mantido nas nove cidades da Baixada Santista. Porém afirmou que na alta temporada “é comum encontrar situações que interferem na distribuição de água”. 

Segundo a empresa, sensação térmica de quase 50ºC, o elevado número de turistas e o consumo excessivo, colaboram paras “as falhas pontuais de abastecimento”.

Sobre a notificação, a Sabesp disse que o Procon de Guarujá concedeu novo prazo para a resposta.

Com relação ao abastecimento em Santos, a Sabesp disse que está reforçando uma parte da rede, com previsão de conclusão amanhã pela tarde, para melhorar o fornecimento de água. Afirmou ainda que desfez ligações clandestinas no Morro Santa Maria.

Maior parte das praias está limpa

Todas as praias de Bertioga e de Peruíbe estão boas para banho, segundo o boletim de balneabilidade da Cetesb. Em outras cidades, a maior parte também está em boas condições. Já em Itanhaém, 5 das 12 praias da cidade estão impróprias para banho.

Na represa Billings, na Grande São Paulo, o turista também encontrará todas as praias próprias para banho. Já na Guarapiranga, cinco de nove estão impróprias.

As prefeituras das cidades litorâneas e da capital afirmam que não controlam as ligações irregulares de esgoto, o que contribui para a contaminação das praias. Já a Sabesp, responsável pelo saneamento básico, disse que investiu R$ 2,9 bilhões em obras de saneamento na Baixada Santista nos últimos dez anos.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.