Descrição de chapéu Alalaô

Gabriel Diniz, dono do hit 'Jenifer', leva empoderamento feminino a bloco em SP

Sucesso na internet levou ao Anhembi público jovem com fantasia de super-heróis e asas de anjo

São Paulo

​A atração do momento, Gabriel Diniz, dono do sucesso “Jenifer”, agitou milhares de pessoas que encararam neste domingo (24) a temperatura de 33ºC para curtir o som de um dos grandes hits deste verão. Segundo a organização do evento, 40 mil foliões aproveitaram o bloco.

O cantor campo-grandense foi uma das atrações da primeira edição do Arena Carnaval SP, que acontece na área externa do Pavilhão de Exposições do Anhembi, em São Paulo.

No Anhembi, Gabriel Diniz, dono do hit Jenifer, leva empoderamento feminino a bloco em SP
No Anhembi, Gabriel Diniz, dono do hit 'Jenifer', leva empoderamento feminino a bloco em SP - Renan Marra/Folhapress

A música grudenta “Jenifer” abriu a apresentação, que começou às 15h30. Os foliões foram ao delírio, jogaram água e cerveja para cima e cantaram em coro os versos  “O nome dela é Jenifer / Eu encontrei ela no Tinder / Ela faz umas paradas / Que eu não faço com você”.

“Jenifer” entrou na lista dos maiores hits da música nacional nos últimos meses. O videoclipe da produção no YouTube, lançado em setembro do ano passado, ultrapassou 175 milhões de visualizações.

Durante a apresentação, Gabriel Diniz perguntou ao público se havia alguma Jenifer. Quase todas as mulheres gritaram e levantaram as mãos. A música gerou debate sobre o empoderamento feminino porque a protagonista do videoclipe, Mariana Xavier, que representa a Jenifer, é fora dos padrões de beleza. Apesar disso, vídeo e letra não fazem menção ao biotipo de Jenifer.

“A música representa diversidade. A protagonista do vídeo não tem padrão pré-estabelecido pela sociedade. Ela representa todas as mulheres”, afirma a aeronauta Lucila Ribeiro, 29, que usava tiara da Jenifer.

O sucesso na internet levou ao Anhembi um público jovem, caracterizado com fantasia de super-heróis, véu de noiva, asa de anjo e tiara da Jenifer.

Gabriel se apresentou em cima de um trio elétrico com telões que exibiam imagens do cantor. O veículo deu voltas pelo espaço acompanhado pela multidão.

“Todo mundo me manda essa música. Me identifico com ela. Não podia perder esse show”, diz a atendente de crédito Jenifer Cristine Bispo, 28, que também usava tiara da Jenifer.

Canções menos conhecidas, mas também populares como “Novinha pode pá” e “Acabou acabou” também empolgaram o público.

Quem conhecia apenas “Jenifer” não se decepcionou. O cantor repetiu o hit pelo menos três vezes, com variações da música no estilo olodum e eletrônico.

Gabriel Diniz mostrou repertório eclético, com mistura de forró, sertanejo, axé e funk durante a apresentação. Ele também cantou trechos de sucessos como “Não quero dinheiro, só quero amar”, de Tim Maia, “Praieiro”, de Jammil e “A nova loira do Tchan”, do grupo É o Tchan!.

“Ele traz a cultura do Nordeste para São Paulo”, diz a estudante de jornalismo Vitória Moreira, em referência ao forró, um dos estilos musicais do cantor. Ela nasceu no Ceará e mora em São Paulo há dois anos.

Mais afastado da muvuca alguns casais arriscavam passos de arrocha e arrasta pé.

O espaço conta com boa estrutura muitas barraquinhas de bebida e alimentação, que não têm filas, mas preços salgados: o churrasco e o pastel custam R$ 10.

O supervisor de governança Pedro Caetano, 32, só conhecia a música "Jenifer". Agora já se declara fã do Gabriel Diniz.

“É o grande hit do Carnaval. Viralizou muito e não dava para perder”, diz.

A cantora Pabllo Vittar comandou o último bloco da Arena Carnaval SP. Pabllo subiu no trio às 20h30 e abriu a sua apresentação com a música “Buzina”. Alguns foliões gritaram “fora Bolsonaro” quando a cantora assumiu o microfone.

Mais cedo, o grupo Harmonia do Samba se apresentou sob forte chuva, que não abalou os foliões. 

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.