Descrição de chapéu Agora

Transferência de membros do PCC faz PM orientar agentes a redobrar atenção

Comunicado do comandante-geral pede atenção em ocorrências 'simples ou complexas'

São Paulo | Agora

Policiais militares em todo o estado receberam, nesta quarta-feira (13), um comunicado em que são orientados a reforçar a atenção durante o trabalho devido à transferência de Marco Camacho, o Marcola, e outros 21 membros do PCC.

“Por ocasião da ‘Operação São Paulo Mais Seguro’ e da transferência de presos que ocorre na data de hoje, redobre sua atenção!”, diz trecho do documento, assinado pelo comandante-geral da PM, o coronel Marcelo Vieira Salles.

O oficial se refere à transferência dos membros do PCC e também a uma mega operação que, segundo a SSP (Secretaria da Segurança Pública), da gestão João Doria (PSDB), posiciona policiais “em locais estratégicos, apontados pelo serviço de inteligência da PM, para sufocar possíveis ações de criminosos”.

O comunicado de Salles orienta os policiais a não descuidarem da segurança pessoal “em todos os momentos”, nas bases comunitárias, inclusive móveis, em patrulhamentos a pé, de bicicleta, a cavalo ou de viatura, “seja a ocorrência simples ou complexa”.

A atenção deve ser mantida também, segundo o documento, em pausas para as refeições, na chegada ou saída de estacionamentos e quando os policiais saem ou entram dos batalhões.

“A atenção deve ser em 360 graus, acompanhando os que estão pelo local ou aqueles que se aproximam. Enfim, quando se trata da sua própria segurança, todos os detalhes são importantes e merecem atenção e prevenção”, diz trecho do documento, que é finalizado com a orientação: “A cautela é sua maior aliada”.

Segundo um capitão da PM, que pede para não ser identificado, além de manter-se atento a “qualquer possível ataque de criminosos”, também orientou sua família para que tome cuidado.

O recado do coronel Salles também foi gravado em áudio e compartilhado entre policiais militares.

MINISTÉRIO PÚBLICO

Em comunicado enviado aos promotores do Estado de São Paulo, o Setor de Inteligência e a Assessoria Militar do Ministério Público de São Paulo afirma acompanhar possíveis retaliações à transferência de Marcola e outros 21 membros do PCC

Segundo o órgão, o caso é tratado com prioridade e, caso seja necessário, medidas de segurança podem ser tomadas para a proteção dos promotores de Presidente Prudente –os detentos estavam presos na cidade vizinha de Presidente Bernardes –e das outras regiões do Estado.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.