Professor de artes marciais é morto com dez tiros ao sair de academia em Curitiba

No total, 30 disparos foram feitos em sua direção; câmeras de segurança flagraram crime

Katna Baran
Curitiba

Um professor de artes marciais de uma academia foi morto a tiros ao sair do trabalho, na noite de quarta-feira (21), em Curitiba (PR). Imagens de câmeras de segurança flagraram o momento dos disparos.

A vítima, identificada como Jean Carlos Palhano, de 34 anos, estava no estacionamento da academia, no bairro de classe média Vila Guaíra, junto com mais dois alunos, como mostra a gravação.

Na sequência, dois homens encapuzados saem de um carro e atiram contra Jean. Eles direcionam os disparos apenas no professor, e os alunos conseguem fugir.

Segundo as investigações da Polícia Civil, foram mais de 30 disparos e cerca de dez atingiram a vítima. “Foi um crime bárbaro, bem violento mesmo”, disse o delegado Thiago Nobrega.

Os criminosos aguardavam o professor por cerca de uma hora no estacionamento da academia, como mostra as gravações, o que indica que foi uma execução premeditava para o delegado.

Eles fugiram em um carro vermelho, que havia sido roubado um dia antes do assassinato. O automóvel foi abandonado de madrugada em um bairro próximo do ocorrido.

“Esse veículo foi apreendido, está sendo periciado, e agora a gente está fazendo outras diligências não só com a vítima do roubo do veículo como também com outras pessoas para tentar qualificar e identificar os autores desse crime”, detalhou o delegado.

Palhano possuía passagens pela polícia, em 2009, por porte de arma, e 2014, por tráfico de drogas. “Não temos como dizer nesse momento qual a motivação, mas não se pode descartar que tenha alguma relação com esse passado da vítima”, afirmou Nobrega sobre a investigação.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.