Vídeo mostra agressão de PM em baile em Paraisópolis em 19 de outubro

Polícia diz que soldado foi identificado e afastado e que responderá disciplinarmente

São Paulo

A Polícia Militar informou nesta terça-feira (3) ter identificado um policial que aparece em imagens veiculadas nas redes sociais agredindo frequentadores de um pancadão na região de Paraisópolis (zona oeste) com barra —não é possível determinar se de madeira ou de metal. A corporação nega, porém, que esse caso tenha ligação com o incidente do último domingo (1º), quando nove pessoas morreram e 12 ficaram feridas após uma operação policial na favela.

Em nota oficial, a PM afirma que as cenas foram gravadas no dia 19 de outubro, também em Paraisópolis, durante uma operação para impedir a realização do baile funk. O soldado, que não teve o nome divulgado pela corporação, pertence ao batalhão (16º) daquela região.

Segundo o comando da corporação, o policial foi afastado e foi instaurado IPM (Inquérito Policial Militar) para apurar possível abuso de autoridade praticado pelo policial. Outros policiais que não impediram o PM de praticar as agressões também serão investigados.

O governador de São Paulo, João Doria, disse em rede social nesta terça-feira que, ao tomar conhecimento do episódio, exigiu punição exemplar do policial.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.