Ciclistas protestam em frente à reitoria da USP contra restrição de treinos na universidade

Grupo contesta restrição de horário para circulação de bikes dentro do campus do Butantã

São Paulo

Um grupo de ciclistas realizou, na manhã desta terça-feira (18), um protesto na USP (Universidade de São Paulo).

Eles reivindicaram a ampliação do horário permitido para a prática de treinos no campus da Cidade Universitária, na zona oeste da capital paulista.

Desde o ano passado, a reitoria da USP restringiu os dias e os horários permitidos para a circulação de bicicletas.

Ciclistas protestam em frente à reitoria da USP contra a limitação de treinos de bike na Cidade Universitária
Ciclistas protestam em frente à reitoria da USP contra a limitação de treinos de bike na Cidade Universitária - Eduardo Knapp/Folhapress

“Estamos há tempos sofrendo sanções da USP quanto à utilização do campus Butantã para treinamento de ciclismo após as 6h30 da manhã”, segundo trecho de nota encaminhada pelos ciclistas à imprensa.

Segundo nova norma da USP, os ciclistas só são autorizados a treinar nos cerca de 60 km de ruas da Cidade Universitária das 4h30 às 6h30, de segunda a sábado.

Os ciclistas também só podem usar as vias se estiverem cadastrados.

O protesto do grupo ocorreu de forma pacífica e ficou concentrado em frente à reitoria da USP. Os ciclistas seguraram cartazes com dizeres como "USP Livre" e "Estamos aqui em nome da Saúde, do Esporte e do Lazer".

Os manifestantes pediram mais diálogo com a direção da universidade para resolver o impasse.

OUTRO LADO

A USP informou, por meio de nota, que a regulamentação sobre o uso do viário da Cidade Universitária atinge apenas os ciclistas de competição. "[Eles] usam equipamentos esportivos, andam em pelotões e, muitas vezes, não têm condições de frear rapidamente e com segurança".

Para a universidade, as características dos treinos também dificultam "a observância da sinalização de trânsito, como as faixas de pedestres, semáforos e limites de velocidade." 

A USP argumentou ainda que estão definidos como prioridades na mobilidade do campus, em primeiro lugar, os pedestres, depois os ciclistas e, em terceiro lugar, os veículos de transporte público.

"As normas foram definidas pelo Comitê Gestor do campus, formado por representantes de docentes, servidores e alunos das Unidades de Ensino e Pesquisa que compõem a Cidade Universitária", disse.

A Universidade disse que, em vez de proibir a circulação dos ciclistas de competição, decidiu regulamentar a prática. "O Comitê Gestor definiu um horário, para a realização dos treinos, no qual o campus tem frequência mínima, entre 4h30 e 6h30, com o objetivo de evitar acidentes envolvendo os pelotões de ciclistas esportivos e os demais usuários".

O uso de bicicletas para locomoção pessoal ou lazer está liberado.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.