Descrição de chapéu racismo trânsito

Frase 'Vidas Pretas Importam' é pintada na avenida Paulista, em SP

Obra foi realizada na madrugada deste sábado (21) com apoio da CET, que bloqueou três faixas da avenida no sentido Consolação

São Paulo

A avenida Paulista amanheceu neste sábado (21) com a frase "Vidas pretas importam" estampada em seu asfalto.

A pintura em frente ao Masp foi motivada pelo assassinato de João Alberto Silveira Freitas, 40, espancado e morto na noite de quinta-feira (19) por dois seguranças de uma unidade do supermercado Carrefour em Porto Alegre.

A obra, que terminou por volta das 5h da manhã deste sábado e contou com apoio de funcionários da CET (Companhia de Engenharia e Tráfego), foi coordenada e realizada pelo Coletivo Arte 1, que reúne artistas de vários segmentos.

Como forma de protesto pelo assassinato de Beto Freitas, em Porto Alegre, artistas pintaram a frase #vidaspretasimportam, na avenida Paulista em frente ao Masp, em São Paulo (SP)
Como forma de protesto pelo assassinato de Beto Freitas, em Porto Alegre, artistas pintaram a frase #vidaspretasimportam, na avenida Paulista em frente ao Masp, em São Paulo (SP) - 21.nov.20 - Bruno Santos/ Folhapress
Até as 9h40 deste sábado (21), três faixas da via continuavam interditadas para a secagem da pintura, segundo informou a CET. Apenas a última faixa da direita no sentido Consolação foi liberada.

A Prefeitura de São Paulo informou, via Secretaria Municipal de Cultura, que a frase foi escrita coletivamente por artistas e produtores atuantes na cidade, entre eles: Pagú, Mauro Veracidade, Dino, Kaur, Vera Santana, Fernanda Bueno, Opni, Imargem, Local Studio, Cooletivo, Marcos Visuarte, Os de sempre, Sustos, A vida no centro, Studio Curva e voluntários.

A Guarda Civil Metropolitana (GCM) e a Polícia Militar também colaboraram para a intervenção artística, com o bloqueio das vias e a segurança dos artistas.

Em julho, o slogan "Black Lives Matter" (vidas negras importam) foi pintado em letras gigantes em frente à Trump Tower, em Nova York, com a participação do prefeito da cidade, Bill de Blasio, e sua esposa, Chirlane Irene McCray.

Slogan "Black Lives Matter" (vidas negras importam) Recém-pintado em frente à Trump Tower, em Nova York
Slogan "Black Lives Matter" (vidas negras importam) recém-pintado em frente à Trump Tower, em Nova York - Angela Weiss/AFP

Murais semelhantes em apoio ao movimento Black Lives Matter, que lidera a luta contra o racismo e a brutalidade policial contra cidadãos negros, surgiram em várias cidades após semanas de protestos massivos. É o caso de Oakland (Califórnia), Charlotte (Carolina do Norte), Albany (Nova York) e Dallas (Texas), entre outras.

No início de junho, a prefeita de Washington, Muriel Boswer, nomeou um trecho da 16th Street que fica a um quarteirão da Casa Branca de Praça Black Lives Matter e inaugurou um grande mural amarelo pintado na rua. O local foi o centro das manifestações antirracistas na capital federal.

Pintura com a frase Black Lives Matter (vidas negras importam) em rua perto da Casa Branca durante protesto contra a morte de George Floyd em Washington nesta sexta (5)
Pintura com a frase "Black Lives Matter" perto da Casa Branca durante protesto contra a morte de George Floyd - Joshua Roberts - 5.jul.20/Reuters

Os protestos foram desencadeados pela morte de um homem negro, George Floyd, nas mãos de um policial branco em Minneapolis em 25 de maio.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, não comentou o enorme letreiro amarelo em frente à sede do seu grupo imobiliário e sua ex-residência pessoal.

Até o momento, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) não se pronunciou sobre o assassinato de Beto Fretas. O vice-presidente, Hamilton Mourão, lamentou o espancamento, mas disse não considerar que o episódio tenha sido provocado por racismo, e que "no Brasil não existe racismo."

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.