Acidente com ônibus de turismo deixa 19 mortos no Paraná

Veículo levava 53 passageiros do Pará para Santa Catarina e tombou na lateral da pista

Curitiba

Um acidente com ônibus na BR-376, em Guaratuba, no litoral do Paraná, deixou ao menos 19 mortos e mais de 30 feridos na manhã desta segunda-feira (25). A Polícia Militar (PM) chegou a divulgar 21 óbitos, mas corrigiu a informação por volta de 14h.

Segundo informações da Polícia Rodovia Federal (PRF), o ônibus descia a Serra do Mar em direção ao litoral catarinense quando bateu na mureta de contenção, saiu da pista e tombou na lateral da rodovia.

O veículo de turismo saiu de Ananindeua (PA) com destino a Balneário Camboriú (SC) com 53 passageiros e dois motoristas, de acordo com a PRF. Inicialmente, a informação era de 54 passageiros.

A PM confirmou o atendimento de 33 pessoas, entre elas, sete feridas gravemente, seis moderadamente e outras 20 vítimas com ferimentos leves.

O Corpo de Bombeiros do Paraná fez uma varredura minuciosa com cães farejadores no local depois da retirada do veículo e informou, às 14h40, que mais nenhuma vítima havia sido encontrada.

Acidente com ônibus no litoral do Paraná deixa ao menos 14 mortos.
Acidente com ônibus no litoral do Paraná deixa ao menos 21 mortos - Divulgação/PRF

Os corpos foram encaminhados ao IML de Curitiba. Duas aeronaves do Batalhão de Operações Aéreas da PM do Paraná e uma de Santa Catarina foram deslocadas para o local para ajudar no resgate.

Todos os feridos foram encaminhados a hospitais da região. Os mais graves foram levados de aeronave para o Hospital Cajuru, em Curitiba (PR), e para o Hospital São José, em Joinville (SC). Vítimas leves e moderadas foram encaminhadas por ambulâncias a hospitais em Garuva e Joinville. Há crianças entre os feridos.

O acidente ocorreu próximo do km 668 da BR-376, por volta de 8h30. O trecho sinuoso é conhecido como Curva da Santa, onde já foram registrados vários acidentes.

O motorista saiu ileso, foi ouvido na delegacia de Guaratuba e depois liberado. Segundo o delegado Cristiano Quintas, ele não havia ingerido bebida alcoólica e afirmou que o acidente foi causado por falta de freios no veículo.

“Ele relatou que notou um problema nos freios do ônibus logo após o início das curvas da Serra, mas que já seria muito tarde e que não conseguia mais segurar o ônibus. Ele não conseguiu entrar na área de escape, local de contenção na rodovia e infelizmente acabou não conseguindo fazer uma das curvas”, disse o delegado, que deve ainda vai ouvir os relatos de feridos no acidente.

Segundo o depoimento do motorista, de 67 anos, já era sua terceira viagem para o litoral catarinense com a empresa que o contratou para o serviço. Ele revezava o trabalho com um colega. Ainda de acordo com ele, havia dois guias turísticos na equipe.

A delegacia de delitos de trânsito de Curitiba vai instaurar inquérito para apurar o caso.

Em entrevista à RPCTV, o capitão Ícaro Greinert, do Corpo de Bombeiros, destacou que a tragédia poderia ter sido ainda maior. “Ele caiu na ribanceira, felizmente não caiu rio abaixo, o que dá pelo menos 50 metros, porque aí o número de mortos poderia ter sido mais significativo.”

O fluxo de veículos sentido Santa Catarina foi bloqueado e só foi totalmente liberado por volta de 17h30. A fila de veículos chegou a 21 km.

Pelas redes sociais, o governador do Pará, Hélder Barbalho (MDB), lamentou o acidente e disse que o estado está dando suporte para familiares das vítimas.

"Imediatamente, pedi para o secretário de Segurança do estado entrar em contato com os responsáveis pelo resgate, no local do acidente, para identificar as vítimas e prestar o apoio necessário. Meus sentimentos aos que perderam familiares nesse terrível incidente."

A empresa de turismo TC Pires da Cruz, responsável pelo transporte, informou que o ônibus foi fretado por uma terceira pessoa, responsável pelo grupo, que também estava no ônibus. Afirmou ainda que representantes da empresa estão a caminho do local para prestar auxílio às vítimas e que está providenciando um meio de comunicação para prestar informações aos familiares.

Segundo a TC Pires, de acordo com a lista de passageiros fornecida pelo contratante da viagem, havia 50 pessoas a bordo do ônibus.

"A TC Pires da Cruz informa que prestará todo apoio necessário às vítimas e familiares e não medirá esforços para amenizar a dor de cada um dos paraenses envolvidos no acidente, assim como a dos seus entes queridos, neste momento tão difícil para todos", finalizou na nota.

A ANTT confirmou que o veículo estava cadastrado na frota da empresa Girassol Turismo e devidamente habilitado para prestar serviços de transporte interestadual, com autorização para a viagem.

Segundo o itinerário enviado à ANTT, o ônibus saiu de Ananindeua, fez uma parada em Goiânia (GO), iria para Balneário Camboriú e, depois, para São José, em Santa Catarina, retornando posteriormente ao Pará.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.