Descrição de chapéu Obituário José Henrique Nazareth (1934 - 2021)

Mortes: Acompanhou 13 presidentes e levou alegria ao Palácio

Very Well trabalhou por 51 anos no Palácio do Planalto

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

Um local que reúne todos os motivos para ser tenso ficava mais leve e alegre com a presença de José Henrique Nazareth, mais conhecido como Very Well (muito bem em inglês).

José trabalhou 51 anos no Palácio do Planalto, em Brasília, onde acompanhou a gestão de 13 presidentes da República. Ele deixou o local em 2013, aos 78 anos.

Simpático e sempre com sorriso no rosto, José começou como porteiro e terminou como assistente no Comitê de Imprensa.

José Henrique Nazareth, o Very Well (1934-2021)
José Henrique Nazareth, o Very Well (1934-2021) - Alan Marques - 30.jan.2013/Folhapress

Empatia genuína. Desta forma o jornalista Mario Nelson Duarte, 76, definia a relação de Very Well com os repórteres.

“Simpatia é pouco. Ele tratava os repórteres com delicadeza. Até providenciava lanches para os profissionais. Era um cara naturalmente generoso, amigo e leal. Seguramente a pessoa mais correta no trato dentro do Palácio. Era excelente pessoa, daquelas que sempre farão falta”, afirma.

Very Well gostava utilizar expressões e de apelidar os colegas com nomes em inglês.

“Ele chamava todo mundo de Johnny e de Mary, acredito eu que para não correr o risco de errar algum nome. Outra expressão que utilizava era grande cabedal, quando queria dizer que a pessoa era boa”, diz Mario.

Jornalistas lotaram as redes sociais de homenagens e elogios. “Ele sabia mais o que era lide do que muitos jornalistas que passaram pelo Palácio do Planalto. Seria muito justo mudar o nome do comitê de imprensa do Palácio para Comitê de Imprensa Very Well!”, diz um deles.

“A essa altura, deve estar botando ordem no céu entre os anjos que sentam e os que não sentam, que ele chamava de neos”, escreveu outro colega.

José morreu dia 12 de maio, aos 86 anos, em decorrência de uma insuficiência cardíaca. Ele deixa a esposa, Miriam de Faro, filhos e netos.

coluna.obituario@grupofolha.com.br

Veja os anúncios de mortes

Veja os anúncios de missa

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.