Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
26/02/2011 - 11h08

Prefeitura de SP 'anexa' galeria Prestes Maia

Publicidade

EVANDRO SPINELLI
DE SÃO PAULO

A inauguração foi em 1940, com a presença do presidente Getúlio Vargas. Era um espaço cultural e artístico, mas também uma ligação entre os 'altos' e 'baixos' do vale do Anhangabaú, no centro de São Paulo.

Agora, a galeria Prestes Maia vai virar um anexo do edifício Matarazzo, sede da prefeitura. O complexo inclui ainda o antigo hotel Othon, na rua Líbero Badaró -que a prefeitura desapropriou para abrigar secretarias municipais-, e duas passagens subterrâneas, que farão a interligação entre os três locais.

A galeria, de 6.000 m2, tem várias salas de exposições. Após a reforma -que não tem orçamento nem datas-, ficará com apenas uma, de 2.000 m2, e auditórios.

O maior dos auditórios terá cerca de 700 lugares e será usado para os principais eventos da prefeitura. Os demais serão destinados ao treinamento de servidores.

E a ideia é que, após sete anos sem mostras, o local volte a ter exposições de arte.

Para entrar na galeria, que é aberta à população durante o dia, será preciso passar por catracas. A prefeitura diz que o objetivo é apenas controlar o número de pessoas.

A ideia original, defendida publicamente pelo secretário da Cultura, Carlos Augusto Calil, era instalar no local a Coleção de Arte da Cidade de São Paulo. Não será. As exposições na galeria serão temporárias. O prefeito Gilberto Kassab (DEM) disse que ainda não sabe para onde irá a coleção municipal, mas que isso será resolvido logo.

Superintendente da Associação Viva o Centro, Marco Antonio Ramos de Almeida diz que a recuperação da galeria Prestes Maia é um bom presságio para a cidade.

Para ele, a prefeitura poderia usar o local para exposições sobre a 'São Paulo do futuro', como o projeto SP 2040 (que a prefeitura faz com a USP), as novas operações urbanas, a Nova Luz e a revitalização do centro.

Kassab disse que a anexação da galeria, assim como a do antigo hotel Othon, vão permitir à prefeitura melhorar a qualidade de seus serviços e trazer mais secretarias para a região central, o que também ajuda a revitalização do centro.

Eduardo Knapp/Folhapress
Galeria Preste Maia, localizado na praça do Patriarca (no Centro de Sao Paulo) segue em estado de abandono
Galeria Preste Maia, localizado na praça do Patriarca (no Centro de Sao Paulo) segue em estado de abandono
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página