Prêmio reconhece profissionais públicos e homenageia combate à Covid-19

Em sua terceira edição, Prêmio Espírito Público chancela atuações em seis áreas, incluindo equipes de saúde

São Paulo

Inspirar a sociedade a acreditar e colaborar pela melhoria dos serviços públicos por meio do reconhecimento de profissionais que geram impacto positivo e transformam a vida dos brasileiros.

Essa é a premissa do Prêmio Espírito Público, cujas inscrições para sua terceira edição vão até 10 de agosto. Desde a abertura, no dia 1º de julho, mais de mil profissionais já se candidataram.

Servidores e profissionais públicos de todo o país poderão concorrer em seis áreas —educação, gestão de pessoas, governo digital, meio ambiente, saúde e segurança pública.

Para cada categoria, serão selecionados três vencedores, que receberão uma premiação em dinheiro —R$ 180 mil em prêmios divididos entre os vencedores— e uma viagem de imersão para conhecer instituições internacionais de referência no serviço público, a ser realizada em 2021.

Interessados devem se inscrever pela plataforma oficial do concurso (premioespiritopublico.org.br).

Vencedores e finalistas do Prêmio Espírito Público 2019
Vencedores e finalistas do Prêmio Espírito Público 2019 - Beto Lima/Divulgação

Cada categoria terá ainda um vencedor destaque. Os resultados finais serão anunciados em novembro.

As inscrições para o Prêmio Espírito Público 2020 podem ser feitas até 10 de agosto por profissionais públicos de todos os estados do Brasil e níveis federativos (municipal, estadual e federal), com no mínimo dez anos de atuação no setor, sendo pelo menos cinco deles na última década.

Depois da edição de 2019, com mais de mil inscritos de todos os estados do país, o Prêmio Espírito Público traz novidades em 2020, que visam dar visibilidade ao fundamental trabalho dos profissionais públicos brasileiros que estão na linha de frente do combate à pandemia da Covid-19.

Para valorizar ainda mais os esforços realizados pelos profissionais da saúde, que unem suas especialidades para cuidar do bem estar da população, a categoria Saúde reconhecerá o trabalho de equipes nesta edição em vez de trajetórias.

Além disso, a partir desta edição será criada a Medalha Espírito Público, que terá um tema diferente a cada ano e, em 2020, reconhecerá instituições públicas que estão buscando soluções inovadoras no combate ao novo coronavírus.

Já na categoria Saúde, as equipes inscritas devem ter um mínimo de cinco anos de atuação. Entre os critérios de seleção consta o quesito diversidade, assegurando que sejam contempladas pessoas de diferentes regiões, raça e gênero.

Em qualquer uma das áreas, é possível participar do prêmio tanto por auto-inscrição quanto por indicação de colegas, familiares ou qualquer outra pessoa da rede de contatos do profissional. Já a Medalha Espírito Público será oferecida a instituições selecionadas mediante indicações ao comitê organizador.

O júri do Prêmio Espírito Público será composto por representantes do setor público, academia, terceiro setor e organizações com atuação em cada categoria, além dos vencedores da edição do ano passado.

A iniciativa é organizada por um grupo de organizações formado por Fundação Brava, Fundação Lemann, Instituto Humanize e República.org, em correalização com o Conselho Nacional de Secretários de Estado da Administração (Consad) e parceria com instituições de destaque nas áreas social, educacional, ambiental, da saúde e de gestão pública, como PNUD Brasil, Frente Nacional de Prefeitos (FNP), Instituto de Estudos para Políticas de Saúde (Ieps) e Itaú Social.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.