Iniciativa vai apoiar até 10 negócios de atenção primária à saúde

Artemisia e Umane vão selecionar até 10 negócios em uma primeira fase; os três que se destacarem no receberão até R$ 100 mil cada

São Paulo

Com o propósito de aproximar o setor público das inovações desenvolvidas por empreendedores da saúde, a Artemisia e a Umane se uniram para criar a Plataforma de Inovação Aberta em Atenção Primária à Saúde.

A iniciativa vai selecionar até dez negócios que receberão, em uma primeira fase, apoio e recursos para refinar suas propostas; as três que se destacarem no processo receberão, cada, até R$ 100 mil para investirem em um piloto a ser implementado em um município.

As inscrições estão abertas até 9 de novembro e podem ser feitas pelo site http://impactosocial.artemisia.org.br/inovacao-aberta-saude

O programa inédito no Brasil conta com apoio do BID e do Instituto Arapyaú. A parceria entre Artemisia e Umane envolve a produção de uma Tese de Impacto Social em Atenção Primária à Saúde –análise setorial que aprofunda o entendimento sobre as dores e oportunidades do tema– e a seleção de empresas para um processo de implementação de projetos-piloto em municípios brasileiros.

A primeira etapa da iniciativa, que prevê a seleção dos negócios, está alinhada à estratégia de apoiar soluções que tenham potencial de ampliar o acesso, complementar e/ou qualificar a oferta pública de assistência médica.

Diante da pandemia, houve uma maior clareza sobre a necessidade de inovar e acelerar as transformações na saúde pública do Brasil. A coalizão firmada entre as organizações, que são referência nos respectivos setores de atuação, parte do profundo conhecimento das necessidades e dores dos atores envolvidos –gestores públicos, empreendedores de impacto social e população brasileira– e vai em direção à potencialização dos ativos necessários para avançarmos em direção à melhoria da qualidade da saúde pública.

Para participar, estão credenciados empreendedores de saúde de todo o país, com real intencionalidade em atuar com o setor público e soluções ou tecnologias próprias prontas a ser testadas no mercado ou em estágio de tração.

Os 10 negócios selecionados na primeira etapa vão receber suporte para formatar um plano de trabalho para um projeto-piloto, contando com mentorias de especialistas e R$ 5.000 para custear despesas (como entrevistas de profundidade) a fim de refinar e adequar as soluções.

Os três destaques do programa receberão até R$ 100 mil cada para implementar os projetos-piloto em municípios pré-determinados pela iniciativa, além de contarem com apoio individualizado para o fortalecimento dos negócios e suporte para validações de campo.

Segundo Maure Pessanha, diretora-executiva da Artemisia, o setor de saúde sempre foi prioritário para a organização, justamente por ser estruturante e por dialogar diretamente com a melhoria da qualidade de vida da população mais vulnerável.

“Sempre enxergamos o enorme potencial que negócios inovadores têm de qualificar a oferta dos serviços prestados pelo Sistema Único de Saúde. Entretanto, há um abismo entre esses empreendedores, as soluções e o setor público. Em uma perspectiva que ultrapassa uma iniciativa de aceleração, criamos uma coalizão que representa a fronteira de inovação para a temática”, afirma Maure.

Para Thais Junqueira, CEO da Umane, a Atenção Primária à Saúde é um eixo estratégico e um dos cernes do SUS. “Os modelos de saúde pública universais bem-sucedidos a tem como sua principal fortaleza. Por acontecer no âmbito da comunidade, do entorno e dos fatores que podem ser prevenidos, pode ser simplificada e aprimorada, entre outros caminhos, por meio de soluções que otimizem os fluxos, as linhas de cuidado e a atuação dos profissionais de saúde localmente”, diz.

A executiva acrescenta que a coalizão busca contribuir para que municípios brasileiros possam, gradualmente, ter mais acesso e conhecimento de boas práticas e novas soluções que possam ser testadas e aplicadas nesse contexto.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.