Júri escolhe 30 iniciativas sociais de destaque no Empreendedor do Ano

Prêmio realizado pela Folha e pela Fundação Schwab com foco na enfrentamento à Covid-19 recebeu 414 inscrições

São Paulo

Em edição histórica, o Empreendedor Social do Ano em Resposta à Covid-19 reflete o momento e os desafios de uma crise sanitária, econômica e social sem precedentes.

Com este espírito, Folha e Fundação Schwab realizaram na segunda-feira (7) cerimônia virtual do prêmio 2020, transmitida ao vivo.

“Estamos impressionados pela maneira como negócios sociais conseguiram crescer para ajudar milhões na pandemia”, afirma Hilde Schwab, cofundadora da entidade que reúne mais de 400 organizações ao redor do mundo, parceira da Folha há 16 anos na realização da premiação no Brasil.

“É particularmente impressionante como empreendedores sociais brasileiros desempenharam papel vital em suas comunidades e estão na linha de frente no combate ao coronavírus”, avalia Hilde.

Para Sérgio Dávila, diretor de Redação da Folha, a premiação em 2020 é única.

“Um momento histórico para a filantropia e para o investimento social privado, que tiveram papéis fundamentais no socorro aos vulneráveis, no fortalecimento do SUS e na influência em políticas públicas.”

Ao parabenizar os 30 premiados, Dávila destaca que são todos vencedores. “O Brasil que emerge da pandemia é solidário, resiliente e empreendedor.”

Um país que contou com a força e o engajamento de líderes reconhecidos em três categorias: Ajuda Humanitária, Mitigação da Covid-19 e Legado Pós-Pandemia.

Webinário Boas Práticas na Resposta à Covid-19 e premiação do Empreendedor Social do Ano, apresentada por Maria Gal, Zeca Camargo e Eliane Trindade, editora do prêmio - Gabriel Cabral/Folhapress

Os Top 30 foram selecionados por um júri de personalidades, atores do ecossistema de impacto social e representantes de Folha e Schwab.

Nesse ano, o concurso foi ampliado para contemplar um número bem maior de premiados por categoria, numa lógica de não estimular a competição, mas a colaboração e o trabalho em rede.

O prêmio teve 414 iniciativas inscritas e se abriu para intraempreendedores do setor público e privado, em reconhecimento ao papel conjunto de empresas e de governos no enfrentamento da crise.

A comissão organizadora, com a participação de pareceristas indicados por parceiros, selecionou 45 semifinalistas que foram submetidos ao júri: 15 em cada categoria, para chegar a 10 destaques, que terão seu trabalho e perfil retratados em reportagens em todas as plataformas da Folha.

Merecem visibilidade também os semifinalistas, cinco em cada categoria, que também são vencedores nessa corrida de longa distância.

Foram semifinalistas em Ajuda Humanitária as seguintes iniciativas: Ao Vivo pela Vida, Coletivo Agentes Agroflorestais Quilombolas; Combatendo as Várias Fomes; Movimento Família Apoia Família e Rede Apoio Covid.

Em Mitigação da Covid-19 foram à semifinal os seguintes candidatos: Benfeitoria na Pandemia, Estímulo 2020 Máscara+Renda, Movimento #2em2 e Respira Brasil.

Já na categoria Legado, as cinco iniciativas que não chegaram à final são: Agência Bori, Centro de Urgências Respiratórias, Dados em Resposta à Covid-19, Lab360 - Visita Social Virtual e Mãe e Muito +.

Em um ano desafiador e de crise econômica, a premiação contou com patrocínio de Ambev, Sesi/Senai, Coca-Cola Brasil e Vedacit.

Para reformular o concurso em tempo recorde, a Folha teve o suporte estratégico de Ashoka, British Council, ESPM, Fundação Dom Cabral, Prosas, Pacto Global e UOL.

O Empreendedor Social do Ano teve o apoio ainda de 14 parceiros institucionais e de 8 de divulgação.

O ciclo desta premiação especial se encerrará em 2021, com a escolha de três dos 30 finalistas brasileiros indicados pela Folha para a seleção global de Inovadores Sociais do Ano da Schwab.

A Escolha do Leitor também será realizada em 2021, dentro da celebração dos 100 anos da Folha. A tradicional categoria de voto popular no site do jornal será feita ao longo de três meses, um para cada categoria, com premiação em evento do centenário.​

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.