Disneyland de Hong Kong fecha após epidemia de coronavírus na China

Mortos na China chegam a 56 e total de casos no mundo todo passa de 2.000

Hong Kong | AFP

O parque de diversões da Disneyland em Hong Kong anunciou que será fechado a partir deste domingo (26) até novo aviso. A decisão foi tomada devido à epidemia de pneumonia viral na China e acontece um dia após o território declarar o mais alto nível de alerta de saúde.

O número de mortos na China subiu na madrugada deste domingo (26) para 56 e o número total de casos no mundo todo passa de 2.000.

"Como medida de precaução e de acordo com os esforços preventivos realizados em Hong Kong, fechamos temporariamente o Disneyland Park em Hong Kong por questões de saúde e segurança de nossos visitantes e funcionários", afirmou o parque em comunicado.

Imagem mostra funcionário usando uma máscara dentro de um escritório de ingressos da Disneyland, em estação de trem de alta velocidade em Hong Kong
A Disneyland de Hong Kong fecha as portas a partir deste domingo (26) sem previsão de retorno, após autoridades locais classificarem epidemia de coronavírus como emergência. - Dale de la Rey/AFP

O Ocean Park, um enorme parque de lazer na ilha de Hong Kong, também anunciou que fecha suas portas.

No sábado (25), a chefe do Executivo de Hong Kong, Carrie Lam, decretou o mais alto nível de alerta de saúde no território e anunciou medidas drásticas para impedir a propagação do vírus.

As escolas e universidades, atualmente fechadas devido ao feriado do Ano Novo Chinês, permanecerão fechadas até 17 de fevereiro, disse ela.

Na ex-colônia britânica houve cinco casos do vírus que apareceram em Wuhan, incluindo quatro pessoas que chegaram de trem da China continental para uma nova estação aberta recentemente no centro de Hong Kong.

Retornando do fórum de Davos na Suíça, Lam, criticada por sua falta de reação à crise, anunciou que todos os vôos e trens de Wuhan são cancelados até novo aviso.

Ele disse que não haverá restrições nas conexões com outras cidades da China continental, mas qualquer viajante que chega delas deve responder a um questionário médico.

Vários eventos também foram cancelados, como a maratona que aconteceria em 9 de fevereiro.

Macau, um vizinho de Hong Kong, registrou três novos casos de coronavírus no domingo, elevando para cinco o número total de pessoas infectadas nessa região semi-autônoma da China.
 

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.