China diz que pico de coronavírus já passou no país e espera que pandemia dure até junho

A afirmação ocorre um dia depois de a Organização Mundial da Saúde declarar uma pandemia do novo coronavírus Sars-Cov-2

Pequim | Reuters

A pandemia global do novo coronavírus deve terminar até junho se todos os países se mobilizarem, disse o conselheiro médico do regime chinês Zhong Nanshan. Na China, o pico da epidemia já passou, segundo as autoridades.

Novos casos na província de Hubei caíram para apenas um dígito pela primeira vez —foram registrados apenas oito contágios na região na véspera. Em todo o país, houve apenas 15 novos casos nas últimas 24 horas, e 24 no dia anterior.

Cerca de dois terços dos casos totais de coronavírus na China ocorreram em Hubei, onde o vírus emergiu em dezembro. Nas últimas semanas, porém, a maioria dos novos casos apareceu fora do país.

As autoridades chinesas creditam a queda às medidas duras que foram tomadas, como o isolamento total de Hubei, e disseram que os outros países deveriam aprender com seus esforços.

"De forma geral, o pico da epidemia passou na China", disse Mi Feng, porta-voz da Comissão Nacional de Saúde. "O aumento de novos casos está caindo."

"Meu conselho é que todos os países sigam as instruções da OMS [Organização Mundial da Saúde] e intervenham em escala nacional", disse Zhong, um epidemiologista de 83 anos renomado por ajudar a combater a Sars (síndrome aguda respiratória severa) em 2003.

"Minha estimativa [para o fim da pandemia] é junho baseada no cenário em que todos os países adotem medidas positivas. Mas, se alguns não tratarem a infecção seriamente, vai durar mais."

 Com os resultados positivos, a China começa a relaxar algumas das restrições em vigor desde janeiro em Wuhan, metrópole de 11 milhões de habitantes em Hubei.

Além de fechar hospitais de emergência, o regime tem autorizado a retomada gradual da atividade econômica na região, com a reabertura de algumas fábricas e comércios.

Enquanto isso, a doença continua avançando a passos largos em outras partes do mundo. A Itália tem mais de 12 mil casos de infecção e mais de 800 mortes.

Para conter o coronavírus nos Estados Unidos, que já conta mais de mil casos, o presidente Donald Trump anunciou na quarta-feira a suspensão das viagens vindas da Europa continental por um período de 30 dias.

Já no Brasil, que registrava 69 casos confirmados da doença até quarta-feira, há o temor do crescimento exponencial da doença nas próximas semanas. Uma análise do Instituto Pensi aponta que o país poderá chegar a 4.000 casos em 15 dias, e alcançar os 30.000 casos nos próximos 21 dias.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.