Descrição de chapéu Coronavírus

Paciente de 36 anos é o 1º a morrer por coronavírus em Ribeirão Preto

Vítima tinha ao menos três doenças muito graves associadas; médico que o atendeu também foi infectado

Ribeirão Preto

A Prefeitura de Ribeirão Preto (a 313 km de São Paulo) anunciou na tarde desta quinta-feira (26) a primeira morte por coronavírus na cidade.

A vítima é um homem de 36 anos, que não teve o nome revelado, e morreu às 2h33 desta quinta. Ele, segundo o secretário da Saúde da cidade, Sandro Scarpelini, tinha ao menos três doenças muito graves associadas. O médico que o atendeu também contraiu o coronavírus e está afastado.

“São doenças, por si só, bastante debilitantes. Ele teve contato com o vírus, confirmado pelo laboratório do HC [Hospital das Clínicas, da USP], e evoluiu para óbito”, afirmou o secretário no palácio Rio Branco, sede do governo.

O laboratório do hospital, ainda de acordo com ele, deve receber certificação do Instituto Adolfo Lutz para ser considerado referência para confirmação de diagnósticos de coronavírus.

“[Mas] Estamos considerando como laboratório de referência. Está sem a certificação completa, mas considerando que vai ser referência, sem precisar de contraprova”, disse Scarpelini.

Diretor do departamento de atenção à saúde do HC, Antônio Pazin Filho disse que o vírus já está em circulação em Ribeirão Preto e que é preciso que as pessoas mantenham o isolamento social para reduzir a propagação.

“Estamos testando as equipes [de saúde] dentro do que é possível. O médico que atendeu o paciente [que morreu] testou positivo e está afastado”, afirmou.

Pazin disse que o paciente, que tinha mieloma múltiplo, neoplasia óssea e insuficiência renal, vinha de internação prolongada.

​Nos últimos três dias, Ribeirão Preto registrou 40 internações em hospitais públicos e privados por síndrome respiratória aguda grave. Todas estão sendo tratadas como casos suspeitos do novo coronavírus.

Desde o último sábado (21), quando surgiram três casos, a prefeitura passou a fazer o exame para detecção do novo coronavírus.

A cidade tinha, nesta quarta-feira (25), oito casos confirmados de Covid-19, além de outros 161 em investigação.

Questionado sobre seguir o isolamento social na cidade, contrariando o que prega o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), o prefeito Duarte Nogueira (PSDB) afirmou que a medida seguirá em Ribeirão, seguindo o que determinam as autoridades de saúde.

“[A medida] Está sendo acompanhada por 152 países, alguns como Chile, Itália, Espanha, EUA e Grã-Bretanha [...] Não vou concordar com nenhum pronunciamento que não seja o de validar as medidas de restrição. Não vou fazer juízo de valor do ponto de vista político, até porque nem é o momento, estamos falando de uma coisa seríssima, de vidas humanas, estamos tendo êxito apesar dessa terrível e dolorosa morte de hoje em nossa cidade, que é a primeira. Outros talvez possam acontecer e não serão bem vindas, mas para que elas não venham, o distanciamento social é necessário.”

No Brasil, são 77 mortes devido ao coronavírus, segundo o Ministério da Saúde divulgou na tarde desta quinta-feira (26), ante as 57 registradas na quarta-feira (25). O total de casos oficiais confirmados chegou a 2.915. A lista não inclui a morte de Ribeirão Preto, que ainda aguarda resultado da contraprova do exame enviado ao Instituto Adolfo Lutz.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.