Descrição de chapéu Coronavírus

SP chega a 248.587 casos de Covid-19 e ultrapassa a Itália em números absolutos

Até esta quinta, 13.759 pessoas morreram da doença no estado; situação no interior é mais crítica

São Paulo

O estado de São Paulo já registrou 248.587 casos de Covid-19 até esta quinta-feira (25) e ultrapassou a Itália em 9.177 infectados —o país europeu onde a pandemia começou em janeiro, quase um mês antes do Brasil, registrou 239.410 casos até agora, segundo levantamento da Universidade Johns Hopkins (EUA).

O número de mortes por Covid-19 no estado soma 13.759, de acordo com balanço divulgado pela Secretaria Estadual da Saúde durante coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes, no Morumbi (zona sul).

O estado tem uma taxa de 564,97 casos de Covid-19 a cada 100 mil habitantes. Na Itália, o valor é menor, de 396,37 por 100 mil habitantes.

O secretário estadual da Saúde, José Henrique Germann, não falou sobre o fato de São Paulo ter ultrapassado a Itália em quantidade de infectados e disse que os números do estado estão dentro do esperado, de acordo com as projeções já feitas para o final de junho.

João Gabbardo, coordenador executivo do Centro de Contingência do Coronavírus disse que o número de mortes no interior já é maior que na capital. A tendência é que haja uma desaceleração dos casos e mortes pela doença na capital em relação ao interior paulista.

Até esta quarta, o estado tinha 238.882 casos. Destes, 113.261 ocorreram na capital, segundo informações da Fundação Seade. Na mesma data, o interior registrava 125.561 infectados. Em relação aos óbitos, o número cumulativo em todo o período da pandemia foi de 6.675 na capital e 6.677 mortes no interior.

"Como percebemos a desaceleração na capital e o aumento esperado no interior? Vejam a incidência de casos na capital. Nós tínhamos ontem 9.244 casos confirmados para cada 1 milhão de habitantes e no interior 3.729 para cada 1 milhão de habitantes. A diferença é muito grande nesta taxa de incidência de casos, quando comparado com o interior. Isto nos leva a acreditar e projetar o aumento significativo que teremos no interior do estado. A tendência na diferença da incidência deve reduzir", explica Gabbardo.

No dia 11 de abril, a incidência de casos da capital era 7,3 vezes maior que no interior; essa diferença caiu para 2,5 vezes. Em relação aos óbitos, caiu de 9 para 2,7 no mesmo período.

Segundo Gabbardo, alguns indicadores comprovam a redução na pressão sob o sistema de saúde decorrente da diminuição da transmissibilidade da doença. A central que coordena a regulação dos leitos de UTI aponta que nas últimas semanas, na cidade de São Paulo, tem ocorrido um decréscimo sustentado na solicitação de leitos para internação de casos de Covid-19, tanto para enfermaria quanto para UTI. Além disso, nos últimos dias, os relatórios apresentam um aumento gradativo na disponibilidade de leitos de UTI na capital.

"Deve-se levar em consideração que o aumento de testagem por exame sorológico deve influenciar nos números, mas quando se faz a limpeza dos dados retirando os resultados correspondentes ao exame sorológico, essa taxa de transmissibilidade tende a reduzir na capital, assim como está previsto o aumento dos dados no interior", explica Gabbardo.

A taxa de ocupação de leitos de UTI reservados para Covid-19 nesta quinta alcançou 65,5% no estado e 67,9% na Grande São Paulo —5.608 pacientes com confirmação ou suspeita da doença estão internados em UTIs e 8.369 em enfermarias.

O governo estadual anunciou a distribuição de 2 milhões de máscaras N95 e 1,5 milhão do tipo cirúrgica para os hospitais públicos e filantrópicos do interior paulista.

Os serviços estaduais de saúde registraram 40.859 altas de pacientes infectados pelo novo coronavírus.

Terezinha de Jesus da Silva, milésima paciente a deixar o Hospital de Campanha do Ibirapuera, volta curada para sua casa, em tempo de comemorar ao lado da família seu aniversário de 70 anos, na próxima segunda-feira (29). Ela estava internada desde domingo (21).

No dia em que o Hospital das Clínicas registrou 2.000 altas, o diretor de serviços da divisão de arquivo médico, José Batista de Almeida, 62, vai para casa após 45 dias de internação, sendo 41 em UTI.

Desde 30 de março, quando foi montada a estrutura para atendimento exclusivo dos pacientes de Covid-19 no Instituto Central, já passaram pelo HC mais de 3.170 pacientes. O local tem 300 leitos de UTI e 500 para pacientes graves que precisam de internação e suporte ventilatório, mas sem terapia intensiva.

Saúde abre inscrições para voluntários

Interessados em atuarem como voluntários no combate ao novo coronavírus pode se inscrever em um dos projetos da Secretaria Estadual da Saúde.

O primeiro é voltado às áreas da saúde, para estudantes ou graduados em curso superior. Os candidatos vão atuar nas áreas correspondentes a sua formação em serviços de saúde da Grande São Paulo e Santos (72 km de SP).

O outro projeto engloba atividades gerais, como orientação de pacientes, serviços administrativos, call center, recepção, atendimento e entrega de materiais.

No total, há 720 vagas para candidatos com idades entre 18 e 59 anos. Destas, 420 são específicas das áreas da Saúde. Informações e a inscrição estão disponíveis no site da Secretaria de Saúde.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.