Descrição de chapéu Leitor em Casa

Leitora indica livro infantojuvenil sobre epidemia misteriosa

Documentário e livro de José Luís Peixoto são sugestões de leitor

Ao longo de três meses, colunistas e blogueiros deram sugestões para o período de quarentena, como livros, filmes e séries.

Agora convidamos vocês, leitoras e leitores, a enviar suas recomendações para enviesuanoticia@grupofolha.com.br.

Informe nome, profissão e cidade onde mora. As melhores dicas serão selecionadas para publicação.

Veja aqui as dicas já publicadas.

Ivani Cardoso jornalista em São Paulo (SP)

Para ler

Caminho para Ver Estrelas
Ed. Cortez, 2019. R$ 30 (136 págs.)

Capa do livro "Caminho para Ver Estrelas"
Capa do livro "Caminho para Ver Estrelas" - Reprodução

Quero indicar um livro infantojuvenil que tem tudo a ver com os dias atuais. “Caminho para Ver Estrelas”, de Lúcia Teixeira, é para jovens, mas pessoas de todas as idades se encontram nessa história onde ficção e realidade se misturam.

Dizem que na vida não há coincidências. Será? Esse livro, lançado em 2019, tem como foco uma epidemia mortal e fora de controle. O vírus atingiu muitas pessoas do Brasil e do restante do mundo, de todas as faixas etárias. Os jovens acordam infectados com uma misteriosa doença: perderam a capacidade de imaginar, ter desejos, criar e acreditar em si mesmos, e não conseguem mais enfrentar frustrações.

O livro deixa várias lições, ao ressaltar que nossas simples ações influenciam muito mais do que o mundinho ao nosso redor e que a solidariedade e a empatia são as melhores vacinas para vencer a epidemia.

Luiz Felype de Almeida economista em Belo Horizonte (MG)

Para ler

Galveias
Ed. Companhia das Letras, 2015. R$53 (272 págs.) Ebook R$30

O livro conta a história ficcional da queda de um meteoro na pequena vila de Galveias, em Portugal. A partir do evento extraordinário, todas as relações, rotinas e pensamentos passam a ser influenciados e, sobretudo, impregnados pelo cheiro de enxofre deixado pela queda da bola de fogo.

Uma ótima leitura para se pensar como eventos trágicos e excepcionais podem impactar nossa vida e nos fazer esquecer do básico.

Para ver

Estou me Guardando para Quando o Carnaval Chegar
Documentário, 2019. 1h25min. Netflix

O documentário sobre a produção de jeans na pequena cidade de Toritama (PE) é também um excelente retrato sobre como rotinas, modos de vida e lugares são modificados por processos externos ao local.

Recheado de depoimentos, o filme é um convite para se pensar sobre o que significa ter liberdade em um ambiente de trabalho excessivo.

Cena de 'Estou Me Guardando para Quando o Carnaval Chegar', do diretor Marcelo Gomes
Cena de 'Estou Me Guardando para Quando o Carnaval Chegar', do diretor Marcelo Gomes - Divulgação
Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.