É falso que João Doria tomou vacina chinesa contra a Covid-19

Boato foi publicado por Carmelo Neto (Republicanos), que afirmou ter feito a postagem em tom de questionamento

São Paulo

É falso que João Doria (PSDB), governador de São Paulo, tenha tomado a vacina chinesa CoronaVac, da farmacêutica Sinovac Biotech. O boato foi publicado por Carmelo Neto (Republicanos), pré-candidato a vereador em Fortaleza, no Twitter, no Facebook e no Instagram.

O post, verificado pelo Comprova, foi feito depois de Doria ter anunciado que foi diagnosticado com a Covid-19. Ao insinuar que o governador já havia sido vacinado, Neto levantou dúvidas sobre a contaminação e sobre a eficácia da proteção.

Pelo Twitter, João Doria chamou de fake news as insinuações de que teria tomado a vacina. “Estou indignado com posturas extremistas e mentirosas, que em nada contribuem para o combate à pandemia. Lamentável que uma minoria tente politizar algo que pode salvar milhões de vidas. O Brasil precisa de união e compaixão”, escreveu.

O Comprova já verificou um vídeo falso que supostamente mostrava João Doria tomando a vacina chinesa contra a covid-19. A imagem, na verdade, era de uma reportagem da Globo, em março, quando o governador tomou a vacina anual da gripe.

O governador de São Paulo, João Doria, de máscara e microfone, no Palácio dos Bandeirantes
O governador de São Paulo, João Doria, no Palácio dos Bandeirantes, na segunda-feira (10) - Newton Menezes/Futura Press/Folhapress

Em contato por mensagem com o Comprova, Carmelo disse ter feito um questionamento. “O governo de São Paulo iniciou os testes com a vacina chinesa e algumas imagens do governador João Doria, como se estivesse em uma fila, circularam na internet. Fiz a postagem em tom de questionamento.”

A vacina da Sinovac ainda está em fase de testes. A farmacêutica chinesa está trabalhando em parceria com o governo paulista e o Instituto Butantan. A expectativa de Dimas Covas, diretor do órgão, é de que a vacinação no Brasil comece em janeiro do próximo ano, caso os testes comprovem a eficácia da imunização.

Verificação

O Comprova investiga conteúdos que apresentam informações suspeitas sobre a pandemia e alcançam um grande número de pessoas nas redes sociais. É o caso da postagem em questão. Até a data da publicação da verificação, menos de 12 horas após as postagens no Twitter e no Facebook nas páginas de Carmelo, já superavam 5 mil compartilhamentos. A postagem ainda foi reproduzida no seu Instagram, com mais de 2 mil interações.

Falso, para o Comprova, é o conteúdo inventado ou que tenha sofrido edições para mudar o seu significado original e divulgado de modo deliberado para espalhar uma mentira.

A investigação desse conteúdo foi feita por UOL e Estadão e publicada na quarta-feira (12) pelo Projeto Comprova, coalizão que reúne 28 veículos na checagem de conteúdos sobre coronavírus e políticas públicas. Foi verificada por Folha, Jornal do Commercio, SBT, Piauí e Diário do Nordeste.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.