Pelé terá de retirar cálculo renal e não tem previsão de alta

Ex-jogador chegou ao Brasil em uma cadeira de rodas e está internado

São Paulo | UOL

O ex-jogador Pelé, 78 anos, terá de retirar um cálculo renal e não tem previsão de quando deixará o Hospital Albert Einstein, onde foi internado assim que retornou ao Brasil após viagem à Europa. 

Um dia depois de receber alta do Hospital Americano de Paris, o ex-jogador desembarcou na manhã desta terça (9) no Aeroporto Internacional André Franco Montoro, em Guarulhos, e agradeceu o apoio recebido na recuperação de uma infecção urinária na capital francesa. Em seguida, foi internado no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, para dar sequência ao tratamento.

Pelé desembarca no aeroporto de Guarulhos
Pelé desembarca no aeroporto de Guarulhos - Nelson Almeida/AFP

"Quero aproveitar essa oportunidade para (agradecer) a todos os brasileiros, aqueles que ligaram para o hospital, que ligaram e desejaram meu pronto estabelecimento, muita gente que fazia prece. Graças a Deus, foi tudo bem, estou aqui, e viva nosso Brasil", disse, em rápido pronunciamento.

Sentado em uma cadeira de rodas, Pelé passou rapidamente pelo saguão do aeroporto, onde fez o pronunciamento. Depois, foi levado ao Hospital Albert Einstein, passando por exames admissionais para nova internação.

De acordo com o boletim assinado por Fabio Nasri, Gustavo Caserta Lemos e Miguel Cendoroglo, o "estado de saúde é bom". Os médicos informam ainda que "a infecção urinária desencadeada por cálculo em ureter (...) foi debelada".

Pelé havia sido internado na última quarta-feira (3), depois de sentir febre durante um encontro com Mbappé

Aos 78 anos, ele já tinha passado pelo problema anteriormente e tem o fator de risco de ser paciente de rim único, o que inspirou cuidados da equipe médica. Ele reagiu bem ao tratamento com antibióticos e teve a situação rapidamente controlada.

A saúde de Pelé tem sido motivo de preocupação nos últimos anos. Além das duas infecções urinárias (2014 e 2019), ele fez operações na coluna (2015) e no quadril (2012 e 2016), o que atrapalha sua mobilidade.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.