Internado na França, Pelé cancela participação em evento nos EUA

Segundo assessor, ex-jogador deve ficar no hospital por mais um ou dois dias

Lucas Neves Marina Dias
Paris e Washington

Internado desde a manhã de quarta (3) em um hospital nos arredores de Paris por causa de uma infecção urinária, Pelé, 78, cancelou sua participação em evento nos EUA que seria realizado no próximo domingo (7).

A presença do Rei do Futebol era esperada para um painel em sua homenagem no Brazil Conference at Harvard & MIT 2019​,  que contará com a presença do técnico da seleção brasileira, Tite.

Mesmo sem o ex-jogador, a participação do técnico está mantida.

Segundo o assessor pessoal de Pelé, José Fornos Rodrigues, o Rei ainda deve ficar em observação no hospital por um ou dois dias. "Depende da recuperação total", afirmou nesta quinta (4).

Procurada repetidamente nos últimos dois dias, a assessoria de comunicação do Hospital Americano, em Neuilly sur Seine (a oeste de Paris), nem sequer confirma a internação do ex-atleta, alegando guardar discrição absoluta em relação às identidades de seus pacientes.

Pelé deu entrada no hospital na quarta, depois de ter febre na noite anterior. Ele já havia sido internado com infecção urinária em 2014, depois de ter passado por uma cirurgia de cálculos renais.

O ex-jogador foi a Paris participar de um evento de uma marca suíça de relógios ao lado do atacante francês Kylian Mbappé, 20, um dos destaques da última Copa do Mundo.

Os dois posaram juntos para fotos e trocaram elogios diante de jornalistas na noite de terça, em um hotel de Paris.

Pelé e Kylian Mbappé durante encontro em Paris
Pelé e Kylian Mbappé durante encontro em Paris - Franck Fife - 2.abr.19/AFP

O encontro com Mbappé já deveria ter acontecido no ano passado, mas foi adiado em razão das condições de saúde do ídolo do Santos, tricampeão do mundo com a seleção brasileira.

Debilitado por três cirurgias recentes, ele não pôde comparecer ao Mundial da Rússia.

"Graças a Deus, estou bem. Fiz três cirurgias nos últimos anos, mas não estou 100%. Não sinto mais dor, sinto mais fraqueza. Eu tinha umas pernas bonitas, olha como estão agora [aperta as coxas por cima da calça]. Tive de fazer duas [cirurgias] no quadril, uma na coluna porque houve desgaste. Também tem o joelho. Até brinquei. Disse que joguei futebol por 30 anos, 25 no Santos e cinco no Cosmos. Deus só mandou a conta agora. Nos 30 anos de futebol não tive contusão. Mas já estou até dando pique no lugar", afirmou.

Em 2012, Pelé passou por uma cirurgia para a implantação de uma prótese no quadril. Segundo ele, uma suposta falha obrigou-o a passar por nova operação, em dezembro de 2015.

"Segundo os médicos que me analisaram, teve um erro médico. Um erro na técnica dos brasileiros", disse o ex-atleta em entrevista à Folha em 2016.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.