Morgan Freeman é acusado de assédio, diz publicação

Segundo CNN, 16 pessoas relataram situações em que o ator assumiu comportamento abusivo

Morgan Freeman em cena de "Lucy"
Morgan Freeman em cena de "Lucy" - Reprodução
 

Uma assistente de produção acusou o ator americano Morgan Freeman de comportamento sexual abusivo durante gravações, em 2015, da comédia “Despedida em Grande Estilo” (2017).

O depoimento foi dado à CNN. Nele, a assistente diz que o ator, que é estrela de Hollywood e vencedor de um Oscar, a submeteu a toques indesejados e outras formas de assédio, durante vários meses.

A assistente acusa o ator de ter colocado as costas das mãos em sua perna e diz que ele também teria tentado levantar sua saia em uma situação específica para depois perguntar se ela estava usando calcinha.

Morgan Freeman, Michael Caine e Alan Arkin em cena de "Despedida em Grande Estilo"
Morgan Freeman, Michael Caine e Alan Arkin em cena de "Despedida em Grande Estilo" - Divulgação

Em sua acusação, ela diz que tentava se esquivar do assédio, mas que o ator era insistente.

Segundo a CNN, outras acusações contra Freeman também foram relatadas –16 pessoas foram ouvidas, oito das quais se disseram vítimas de assédio ou comportamento abusivo.

Entre os depoimentos, diz a publicação, está o de uma mulher que foi da equipe de produção do filme "Now You See Me", em 2012: ela disse que Freeman a assediava sexualmente e também uma assistente, fazendo comentários sobre seus corpos.

Em comunicado divulgado nesta quinta, Freeman pediu desculpas "a qualquer um que se sentiu desconfortável ou desrespeitada" e disse que não teve a intenção de desrespeitar as ofendidas.

"Qualquer pessoa que me conhece ou já trabalhou comigo sabe que eu não sou alguém que ofenderia intencionalmente ou deixaria conscientemente alguém desconfortável".

ASSÉDIO EM HOLLYWOOD

Confira a seguir um resumo sobre os principais casos de assédio sexual e estupro em Hollywood reportados recentemente.

Harvey Weinstein
No caso que foi o estopim para a avalanche de acusações em Hollywood, o outrora poderoso produtor de 65 é acusado de ter assediado e estuprado mulheres ao longo de três décadas. Entre as vítimas estão Angelina Jolie, Ashley Judd e Gwyneth Paltrow. Bob Weinstein, irmão de Harvey, também foi acusado de assédio.

James Toback
Segundo o "Los Angeles Times", mais de 30 mulheres denunciaram o diretor e roteirista de 72 anos de cometer assédio sexual. Autor da reportagem, Glenn Whipp disse ter sido contatado por 193 mulheres com acusações semelhantes contra Toback, autor do roteiro de filmes como "Bugsy" e "O Apostador".

Roman Polanski
Além de ter estuprado uma garota de 13 anos em 1977, o cineasta franco-polonês de 84 anos também é alvo de, pelo menos, outras quatro acusações contra mulheres menores de idade, entre elas a atriz Charlotte Lewis. Em Paris, uma retrospectiva de sua obra foi alvo de críticas por um grupo feminista.

Dustin Hoffman
O ator que tem hoje 80 anos é acusado de ter assediado sexualmente a escritora Anna Graham Hunter, então com 17 anos, no set do telefilme "A Morte de um Caixeiro-Viajante", em 1985. Ele teria falado de sexo para ela e a apalpado. Hoffman se desculpou e disse que aquilo não "reflete" quem ele é.

Brett Ratner
A atriz Natasha Henstridge diz ter sido forçada a fazer sexo oral no diretor de "A Hora do Rush" e "X-Men: O Confronto Final" nos anos 1990. Além dela, outras atrizes e modelos, como Olivia Munn e Jaime Ray Newman, também relatam casos semelhantes envolvendo ele. Rattner, 48, nega as acusações.

Ed Westwick
O ator conhecido por "Gossip Girl" foi acusado de estupro por Kristina Cohen e Aurélie Wynn. Ele nega. A polícia de Los Angeles abriu investigação sobre o primeiro caso. Com isso, a BBC suspendeu a exibição "Ordeal by Innocence". As gravações já iniciadas da segunda temporada de "White Gold", da Netflix, também foram suspensas.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.