Descrição de chapéu Livros

Saiba o que ler da obra de Philip Roth, morto nesta terça aos 85

Apesar de haver muitos inéditos no país, boa parte da obra do autor foi publicada no Brasil

São Paulo

Philip Roth publicou dezenas de livros em vida, uma parte deles publicada no Brasil. Veja abaixo algumas sugestões do que ler em sua obra.

'Teatro de Sabbath'

Este livro é o auge da prosa de Philip Roth, que via a obra como sua melhor. O romance irônico e despudorado mostra a figura de Mickey Sabbath, ex-titereiro desempregado e metido em aventuras sexuais. Ele entra em crise quando sua amante, Drenka, morre.

'A Marca Humana'

É um romance que tematiza o politicamente correto. Um professor de letras se vê obrigado a deixar o emprego, depois que é acusado de racismo. Em seguida, ainda há uma acusação de abuso sexual por uma faxineira que trabalha no campus. O personagem é execrado e precisa enfrentar uma batalha humilhante.

'O Complexo de Portnoy'

Foi o primeiro romance que tornou Roth conhecido. Nele, conhecemos Portnoy, um personagem que se masturba obsessivamente, ao ponto de usar um fígado cru. A narrativa é uma confissão do protagonista no divã de seu terapeuta.

'Complô Contra a América'

Este é outro dos clássicos do autor. No livro, Roth conta de uma eleição americana de 1940 foi vencida por um presidente que simpatizava com o nazismo —e imagina os efeitos disso, com a perseguição de famílias judaicas.

'Pastoral Americana'

Este livro é narrado pelo alter ego do autor, o também escritor Nathan Zuckerman, que conta a história de Seymor Levov, estrela dos esportes nos tempos de escola do narrador. Ele vê sua vida ruir no turbilhão político dos anos 1960, quando sua filha de esquerda promove um atentado a bomba.

'Homem Comum'

A trajetória de um homem comum é acompanhada até sua morte neste romance, um dos melhores da lavra tardia de Roth. O protagonista é um personagem típico na obra do escritor, um homem que vê a decadência se aproxima e se vê confrontado com a degeneração do corpo. Sem nome, o personagem é ex-marido solitário de três mulheres diferentes.

'Patrimônio'

Neste livro autobiográfico, de 1991, Roth trata da morte do pai e reflete sobre os altos e baixos de sua relação com ele.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.