Descrição de chapéu Artes Cênicas

Cancioneiro de Lulu Santos narra bastidores de espetáculo musical

'Meu Destino É Ser Star' fala das agruras e aspirações artísticas e realiza uma audição ao vivo com candidatos amadores

Maria Luísa Barsanelli
São Paulo

Foi num verso de Lulu Santos que o diretor Renato Rocha encontrou a base para seu novo espetáculo.

“Meu Destino É Ser Star”, retirado da canção “De Repente, Califórnia”, dá título e mote para o musical que estreia agora em São Paulo, depois de temporada no Rio de Janeiro.

A história trata dos bastidores da montagem de um musical fictício, passando pelas aspirações de artistas, as disputas, o processo de audição.

“Queríamos falar do sonho de ser artista, porque a gente está precisando tanto ressignificar o papel do artista hoje na sociedade”, diz Rocha. 

Tudo narrado por meio do cancioneiro de Lulu Santos. “Todo mundo conhece as músicas dele, ele é a nossa Madonna”, continua o diretor. 

“E isso casou com o fato de que a gente queria criar uma relação mais afetiva com a plateia. Estamos vivendo um momento no Brasil de surdez absoluta em relação ao outro. Tem um ódio contido.”

Assim, quatro dezenas de canções do músico, com arranjos que lembram um show —a direção musical é de Zé Ricardo, curador do palco Sunset no festival Rock in Rio—, além de referências a clássicos do teatro musical, como “A Chorus Line” e coreografias de Bob Fosse, guiam a história de uma diretora (Helga Nemetik) que procura um elenco para seu musical chamado “Toda Forma de Amor”. 

Ali encontra personagens como uma atriz famosa (Myra Ruiz) que busca uma guinada para sua carreira, uma aspirante (Carol Botelho), uma artista talentosa que havia desistido do palco (Jéssica Ellen) e um ator que sobrevive de bicos e espera por um papel de verdade (Mateus Ribeiro).

“Não imagine que te quero mal/ Apenas não te quero mais”, versos de “Assim Caminha a Humanidade”, narram uma decepção amorosa. Já uma noite de bebedeira é contada com “Sábado à Noite”.

Para manter a aproximação com o público e ampliar o aspecto metalinguístico da peça, todos os personagens levam os prenomes dos atores que os interpretam.

Além disso, durante uma cena de audição, é realizada uma seleção de verdade, com um candidato que se inscreveu previamente pela internet —a prerrogativa é que o aspirante nunca tenha atuado num espetáculo profissional. Chamado ao palco, o diletante canta uma canção pinçada, claro, do repertório de Lulu. 

Após o término da temporada de “Meu Destino É Ser Star”, um dos candidatos será escolhido para participar de um musical futuro da produtora Aventura. Segundo Rocha, a produção recebe mais de 500 inscrições por dia.

Meu Destino É Ser Star

  • Quando Sex., às 20h, sáb., às 16h e às 20h, dom., às 19h. De 15/3 a 14/4
  • Onde Teatro Frei Caneca - shopping Frei Caneca, r. Frei Caneca, 569
  • Preço R$ 50 a R$ 150 (50% de desconto no primeiro fim de semana)
  • Classificação 12 anos
Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.