Descrição de chapéu Cinema

Alexandre Frota critica Sá Leitão, que reclama de 'X9 canalha'

Post do deputado no Twitter se refere a informações de grupo privado de WhatsApp

São Paulo

No mais novo capítulo do imbróglio envolvendo Ancine e Tribunal de Contas da União sobraram farpas para o deputado federal Alexandre Frota (PSL-SP) e para o ex-ministro da Cultura, e atual secretário estadual de Cultura de São Paulo, Sérgio Sá Leitão

Frota tem assumido uma posição de protagonismo na Câmara dos Deputados fazendo discursos sobre o audiovisual e criticando a atual gestão da Ancine, capitaneada por Christian de Castro, próximo do ex-ministro. No Twitter, o deputado também tem feito postagens virulentas contra os dois. 

Numa das mais recentes, postada na segunda (1º), acusa Sá Leitão de pregar uma união contra o congressista em um grupo fechado e o chama de "passador de pano de Temer". 

Sá Leitão não respondeu diretamente a Frota, mas se queixou num grupo de WhatsApp que reúne membros da cúpula da Ancine, entre eles Christian de Castro, reclamando que havia um traidor entre eles. A Folha teve acesso a parte da conversa.

"Ao X9 que enviou meu post ao deputado Alexandre Frota, muito obrigado. Ser citado por ele é um galardão. Sinta-se à vontade, caro X9, para ser um canalha mais uma vez e enviar esta mensagem ao deputado. Você e ele se merecem. O audiovisual brasileiro, não."

Momentos antes da mensagem ter sido enviada, o presidente da Ancine, Christian de Castro, havia abandonado o grupo, logo após encaminhar o tuíte em que Frota chama Sá Leitão de "passador de pano de Temer". 

O imbróglio envolvendo Ancine e TCU diz respeito a uma auditoria sobre a forma como a agência que fomenta o audiovisual nacional fiscaliza a prestação de contas de projetos. O órgão está sob escrutínio do tribunal e foi obrigado a apresentar, em até 60 dias, uma nova forma de controlar essas contas, sob risco de se suspender toda a liberação de verbas públicas ao setor audiovisual.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.