Descrição de chapéu Moda

Amir Slama promete diversidade, mas entrega segregação na SPFW

Desfile começou com influenciadoras digitais e depois teve mulheres altas, magras e esguias e homens musculosos

Giuliana Mesquita
São Paulo

Amir Slama, em uma tentativa de incluir diversidade em seu casting de modelos, chamou influenciadoras digitais para desfilar na São Paulo Fashion Week. O tiro, no entanto, saiu pela culatra. 

A apresentação de verão começou com essas mulheres “reais” —baixas, gordas, com curvas, rugas, quadril e bunda— cruzando a passarela com mais roupas do que se vê em suas coleções. 

 


Quando cumpriram seu papel, a luz se apagou e uma fila de mulheres altas, magras e esguias, além de homens musculosos, desfilou biquínis mínimos e transparências. 

Ao fim do desfile, os comediantes John Drops e Gominho se juntaram à cantora Jojo Toddynho na marcha de corpos da passarela. Sem se misturar.

Parece valida a intenção de oferecer diversidade, mas não quando ela segrega e cobre os corpos dos ditos diferentes. Amir Slama é conhecido pela moda praia que criou com a Rosa Chá no começo dos anos 1990. 

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.