Bolsonaro nunca viu filme que criticou: 'Vou perder tempo com Bruna Surfistinha?'

Longa serviu de exemplo em ataque a patrocínio federal de produções audiovisuais que, segundo ele, fazem ativismo

Gustavo Uribe
Brasília

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) reconheceu nesta sexta (19) que nunca assistiu ao filme "Bruna Surfistinha", apesar de tê-lo criticado no dia anterior. 

Ele respondeu à questão na tarde desta sexta durante participação de culto na Igreja Sara Nossa Terra.

"Eu não, pô [assisti]. Vou perder tempo com Bruna Surfistinha? Eu estou com 64 anos de idade. Se bem que eu tenho uma filha de oito anos, sem aditivo", disse.

O presidente Jair Bolsonaro participa de culto da Igreja Sara Nossa Terra, ao lado do pastor Robson Rodovalho, em Vicente Pires, região administrativa do DF - Pedro Ladeira/Folhapress

O presidente disse mais cedo que a Ancine (Agência Nacional do Cinema) poderá ser privatizada ou extinta caso não seja possível usar filtros nas produções nacionais.

Na quinta, Bolsonaro havia dito que pretende transferir a Ancine (Agência Nacional do Cinema) do Rio de Janeiro para Brasília e criticou o patrocínio federal a produções audiovisuais que, segundo ele, fazem "ativismo".  A informação foi antecipada pela colunista Mônica Bergamo.

Em cerimônia em comemoração dos 200 dias do atual governo, ele disse que não pode admitir que dinheiro público seja destinado a filmes como o da Bruna Surfistinha, em referência à produção do diretor Marcus Baldini e que teve a atriz Deborah Secco como protagonista. 

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.