Ações da Netflix resistem ao lançamento do streaming da Disney nos Estados Unidos

Reação de Wall Street sugere que investidores acreditam que a competição pode não ser tão acirrada

Noel Randewich
San Francisco | Reuters

A reação de Wall Street até agora ao tão esperado serviço de streaming da Walt Disney sugere que os investidores acreditam que a competição pode não ser tão acirrada quanto o esperado para a rival Netflix.

As ações da Disney subiram 8% desde o lançamento do Disney+ há uma semana nos Estados Unidas, ajudadas por 10 milhões de assinaturas do serviço em seu primeiro dia. Mas durante o mesmo período, as ações da Netflix se recuperaram de uma queda inicial e agora subiram quase 3%, com alguns investidores apostando que as ofertas de streaming das duas empresas poderão coexistir.

“Sou consumidor de ambos os serviços e posso lhe dizer que o que meus filhos assistem na Netflix não é o que assistem no Disney+. Agora entendi e o mercado está reagindo a isso, apreciando as ações de ambas as empresas”. disse King Lip, estrategista de investimentos da Baker Avenue Asset Management em San Francisco.

Logo da Disney+, serviço de streaming da empresa - Nick Agro/AFP

A Baker Avenue possui ações da Disney e recentemente começou a comprar ações da Netflix.

Os investidores há meses veem o lançamento do Disney+ como o desafio mais perigoso até o momento para o domínio da Netflix em um mercado de streaming de vídeo cada vez mais lotado. As ações da Disney aumentaram 27% desde abril, quando o Disney+ foi anunciado, enquanto a Netflix permanece em queda de 18%.

O serviço de US$ 7 (cerca de R$ 29,50) por mês da Disney inclui programas de TV clássicos e inéditos, além de filmes familiares de algumas das franquias de entretenimento mais populares do mundo. Mas o Disney+ evita conteúdo voltado para públicos mais maduros, geralmente populares na Netflix, dando aos consumidores razões para pagar por ambos, disse Lip.

Chuck Carlson, presidente-executivo da Horizon Investment Services em Hammond, Indiana, tem aconselhado os clientes a evitar a Netflix devido à sua avaliação, aumento dos custos de produção e preocupações com o fraco crescimento de assinantes.

“Como a Netflix é líder, ela tem mais a perder, e agora vamos começar a ver dados constantes vindo de todos os outros serviços de streaming”, disse Carlson. “Ainda parece ser uma história difícil para a Netflix.”

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.