Bolsonaristas são demitidos da Secretaria da Cultura na véspera da posse de Regina Duarte

A carta branca foi dada por Bolsonaro, disse secretário demitido

São Paulo

Na véspera da posse de Regina Duarte, seis pessoas foram demitidas da Secretaria Especial da Cultura, segundo reportagem do jornal O Globo.

Os nomes são Camilo Calandreli (secretário de Fomento e Incentivo à Cultura), Reynaldo Campanatti (secretário da Economia Criativa), Gislaine Targa (chefe de gabinete da Secretaria de Fomento e Incentivo à Cultura), Raquel Brugnera (chefe de Gabinete da Secretaria da Economia Criativa), Ednagela Santos (diretora do Departamento de Promoção da Diversidade Cultural) e Ricardo Freire Vasconcellos (diretor do Sistema Nacional de Cultura).

A Folha conseguiu contato com Camilo Calandreli, que disse ser “bolsonarista, olavista e patriota”. Questionado se todos os demais demitidos também tinham perfil bolsonarista, Calandreli disse que sim.

Sobre Regina Duarte, futura secretária da Cultura, Calandreli afirmou que não tem nada a dizer, mas que “a carta branca quem deu a ela foi o presidente [Bolsonaro]”.

Camilo Calandreli (à direita), ao lado do deputado Eduardo Bolsonaro - Reprodução/Facebook

A reportagem não conseguiu contato com a Secretaria Especial da Cultura até a noite desta terça (3).

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.