Advogado crítico de 'bolsomitas' e pró-Mandetta ganha um cargo na Cultura

Paulo Roberto Tellechea Sanchotene foi nomeado substituto da pasta de Fomento e Incentivo

Belo Horizonte

O governo Bolsonaro nomeou o advogado Paulo Roberto Tellechea Sanchotene como secretário substituto da pasta de Fomento e Incentivo à Cultura, da Secretaria Especial da Cultura, de Mario Frias. A decisão foi publicada no Diário Oficial da União desta terça (22).

Sanchotene colabora com artigos para o Instituto Liberal, ligado a Rodrigo Constantino —algumas postagens do blog do jornalista no jornal Gazeta do Povo são assinadas por Sanchotene.

Imagem que ilustra artigo de Sanchotene em defesa de Mandetta
Imagem que ilustra artigo de Sanchotene em defesa de Mandetta - Reprodução/Instituto Libera

Em abril, o advogado escreveu um texto em defesa da conduta do ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, em meio à pandemia. O título do texto era "Keep Calm and Trust Mandetta".

"Até agora [início de abril], diante da pandemia de coronavírus, o governo federal vem fazendo tudo certo. Porém, o Bolsonaro e os 'bolsomitas' mostram que não conseguem resistir ao ímpeto de se dar tiro no pé. O ministro Mandetta está fazendo o que é preciso fazer. Tirá-lo do Ministério da Saúde não apenas seria demitir alguém pelo cumprimento do dever, como seria um verdadeiro ato de autoflagelo político."

Sanchotene passa a ocupar interinamente o cargo de André Porciuncula, capitão da Polícia Militar da Bahia, exonerado na semana passada.

A atual secretária de Direitos Autorais e Propriedade Intelectual, Gláucia Tamayo Hassler Sugai, foi designada como subtituta antes de ser efetivada no cargo.

Outro substituto que acabou sendo efetivado foi Luciano da Silva Barbosa Querido​, ex-assessor do vereador Carlos Bolsonaro. Ele chefiou a Funarte, a Fundação Nacional de Artes, até ser exonerado na semana passada. Para ocupar o cargo foi nomeado Lamartine Barbosa Holanda, coronel da reserva do Exército.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.