Descrição de chapéu Livros

Livros de Roald Dahl, autor de 'Matilda', serão editados para tirar termos ofensivos

Palavras como 'feio' e 'gordo' serão removidas das histórias e agora surgem exemplos de gênero neutro

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

Os livros do escritor britânico Roald Dahl, autor de clássicos infantis como "A Fantástica Fábrica de Chocolate" e "Matilda", estão sendo editados para eliminar termos considerados ofensivos.

O selo Puffin, da editora Penguin, contratou leitores para reescrever partes dos textos originais, muitos deles adaptados aos cinemas. As mudanças se referem principalmente à aparências física dos personagens. Palavras como "gordo" e "feio" foram removidas, bem como referências a mulheres "femininas".

A atriz Mara Wilson em cena do filme 'Matilda', de 1996, adaptação da obra de Dahl
A atriz Mara Wilson em cena do filme 'Matilda', de 1996, adaptação da obra de Dahl - Divulgação

Augustus Gloop, personagem que aparece em "A Fantástica Fábrica de Chocolates", agora é descrito como "enorme". Em "Matilda", a descrição de Miss Trunchbull é trocada de "fêmea mais formidável do mundo" para "mulher mais formidável".

Além disso, algumas passagens não escritas por Dahl foram adicionadas. Em um dos exemplos, um parágrafo em "As Bruxas" que diz que elas são carecas por baixo de suas perucas termina com uma nova frase. "Existem muitas outras razões pelas quais as mulheres podem usar perucas e certamente não há nada de errado com isso."

Ainda foram acrescentados termos de gênero neutro –os Oompa Loompas da fábrica de chocolates agora são "pessoas pequenas", e não mais "homens pequenos".

"As palavras maravilhosas de Roald Dahl o podem transportar para mundos diferentes e o apresentar aos personagens mais maravilhosos. Este livro foi escrito há muitos anos e, portanto, revisamos regularmente o idioma para garantir que ele continue sendo apreciado por todos hoje", diz um aviso da Puffin nas últimas edições das obras de Dahl.

A Roald Dahl Story Company afirma que "não é incomum revisar o idioma" em novas tiragens. "Nosso princípio orientador tem sido manter as histórias, os personagens e a irreverência e o espírito aguçado do texto original. Quaisquer alterações feitas foram pequenas e cuidadosamente consideradas", disse um porta-voz da companhia.

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.