Mostra de cem anos de Fellini, exposição de Pedro Meyer e mais dicas

Semana tem abertura da temporada da Osesp; confira indicações culturais da Ilustríssima

[exposição] Pedro Meyer

MAC USP. tel. 2648-0254. De Qui. (5) a 5/7. Grátis. Livre.

A exposição “Muito além das Aparências: A Imagem Crítica de Pedro Meyer” reúne 27 obras do fotógrafo mexicano, um dos fundadores e primeiro presidente do Conselho Mexicano de Fotografia, na década de 1970. As peças da mostra fazem parte do projeto Heresias, criado em 2008 para comemorar seus 40 anos de carreira. Nele, Meyer propôs a curadores ao redor do mundo que fizessem seleções em seu arquivo virtual e criassem exposições a partir das 10 mil obras que o compõem.

[cinema] Cem anos de Federico Fellini

CCBB. tel. 3113-3651. De 26/2 a 23/3. R$ 10; Cinesesc - tel. 3087-0500. De 12/3 a 18/3. A partir de R$ 3,50.

Federico Fellini, um dos mais influentes diretores da história do cinema italiano e mundial, completaria cem anos em janeiro deste ano. Em sua homenagem, o Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) e o Cinesesc realizam a mostra “Fellini, Il Maestro”, com exibições de 25 filmes do diretor. O primeiro será seu longa de estreia, “Mulheres e Luzes”, de 1950. Além dele, serão exibidos clássicos como “A Doce Vida” (1960), película que foi um ponto de inflexão na produção do cineasta.

[música] Abertura de temporada da Osesp

Sala São Paulo. tel. 3367-9500. 5/3 e 6/3 às 20h30 e 7/3 às 16h30. De R$ 50 a R$ 190.

A Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo faz seu concerto de abertura da temporada 2020, com a participação dos coros oficial e acadêmico. Entre a quinta (5) e o sábado (7), a orquestra apresenta a “Missa Solemnis em Ré Maior, Op.123”, de Beethoven, com regência de Thierry Fischer. Participam Sarah Wegener (soprano), Kismara Pezzati (mezzo soprano), Atalla Ayan (tenor) e Michael Nagy (barítono).

[teatro] O Náufrago

Sesc Bom Retiro. tel. 3332-3600. 7/3 e 12/4. A partir de R$ 12. 14 anos.

A peça, com direção de William Pereira, é uma encenação do romance homônimo de Thomas Bernhard, de 1983. Com texto intenso, o livro expõe os efeitos devastadores que a interpretação das “Variações Goldberg”, de Bach, pelo genial pianista Glenn Gould, teve sobre dois de seus amigos, também estudantes de piano.

[teatro] By Heart (de cor)

Teatro Faap. tel. 3662-7233. De 10/03 a 12/03 às 12h. R$ 40 (inteira). 12 anos.

O espetáculo, do dramaturgo português Tiago Rodrigues, toma como premissa a relação com sua avó, que tinha o hábito de decorar trechos de livros. O diretor trabalha a memorização de versos enquanto fala da matriarca, de personagens literários e escritores, como Shakespeare, Boris Pasternak, Ray Bradbury e George Steiner. A peça é parte da programação da 7ª Mostra Internacional de Teatro de São Paulo, que começa na quinta (5).

[livro] Belhell

Boitempo. 152 págs. R$ 44.

O neologismo no título do novo romance de Edyr Augusto dá o tom de sua prosa concisa, intensa e com temática carregada de violência: a Belém de Belhell, novamente cenário escolhido pelo escritor paraense, é palco de milícias, jogos de azar e assassinatos. O livro, publicado em janeiro deste ano, também terá uma edição na França, onde Augusto já publicou cinco livros.

[palestra] Vida e obra de Hilda Hilst

Auditório MIS Jardim Europa. tel. 3613-2044. Dom. (1). 16h. Grátis, com retirada de senha uma hora antes.

A mesa reúne Ana Lima Cecílio, biógrafa de Hilst, Eliane Robert de Moraes, professora da USP e especialista em literatura erótica, e Gabriela Greeb, diretora de documentário sobre a escritora, como parte da programação paralela da exposição Revelando Hilda Hilst. A mediação da conversa fica a cargo de Jurandy Valença, também curador do projeto que expõe retratos e desenhos inéditos da escritora e 15 edições originais de seus livros.

 
Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.