Angela Boldrini
Brasília

O plenário da Câmara dos Deputados aprovou a votação acelerada do projeto de reoneração da folha de pagamentos.

A proposta retira o benefício, criado em 2011, e que isentava empresas de 56 setores selecionados de recolher a contribuição previdenciária de 20% sobre a folha de pagamentos. 

Pela proposta do relator Orlando Silva (PC do B-SP), cerca de 20 setores deverão ser poupados da reoneração.

Ele não detalhou, porém, os setores atendidos, o que foi alvo de queixas de muitos parlamentares. Os deputados pediram para saber quais são os contemplados, indicando que a negociação ainda não foi concluída.

A urgência permite que o assunto seja discutido diretamente no plenário da Câmara, pulando as votações em comissões, o que dá celeridade ao processo.

O governo conta com a reoneração para bancar a intervenção no Rio e o orçamento do Ministério de Segurança Pública.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.