Descrição de chapéu greve dos caminhoneiros

PM escolta carretas para dentro da refinaria Reduc, no Rio

Refinaria está bloqueada por piquete desde segunda-feira (21)

O Gabinete de Gestão da Crise (GGC) determinou que a Polícia Militar (PM) faça a escolta de cinco caminhões-tanques para abastecer o BRT, sistema de ônibus expresso por corredores - Agência Brasil
 
 
Lucas Vettorazzo
Rio de Janeiro

O Batalhão de Choque da PM do Rio escoltou, na tarde deste sábado (26), pelo menos cinco carretas para dentro da refinaria Reduc, que fica na BR-040, próximo a Duque de Caxias, região metropolitana do Rio. 

Caminhoneiros fazer desde segunda um piquete na porta da refinaria. Motoristas de caminhões tanque, os chamados tanqueiros, também aderiram à paralisação no estado do Rio, o que tem levado à falta de combustíveis em postos fluminenses.

As equipes do Choque escoltaram no início da tarde caminhões que foram buscar combustíveis para o BRT (Bus Rapid Transit), que são os ônibus articulados que trafegam por via exclusiva na capital, que pararam por completo de rodar neste final de semana. 

Três representantes de caminhoneiros foram chamados a negociar a passagem dos veículos escoltados pelo Choque. Os manifestantes concordaram em liberar o acesso, como fizeram no dia anterior, quando o Exército escoltou um caminhão tanque para fora da refinaria com o intuito de abastecer veículos da tropa. 

Os caminhoneiros alegam que não têm interesse em impedir o funcionamento de serviços básicos da população e afirmam que querem o apoio do povo ao seu protesto. 

Situação semelhante ocorreu na quinta-feira (24), quando foi liberada a passagem de veículos que foram recolher combustíveis para a Secretaria de Segurança Pública e pra hospitais públicos.

Os caminhoneiros viraram a noite na porta da refinaria mesmo depois de o presidente Michel Temer autorizar uso das Forças Armadas contra o movimento.

Os motoristas têm evitado ocupar as pistas da BR-040 justamente para evitar repressão policial ao movimento. 

Uma liderança do grupo que está na Reduc, que pediu para não ter o nome publicado, afirmou que o objetivo é ocupar a porta da refinaria até pelo menos terça-feira que vem.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.